Publicidade
Oito principais tendências para os pequenos negócios em 2024
02 de Janeiro de 2024

Oito principais tendências para os pequenos negócios em 2024

E-book elaborado pelo Sebrae detalha as principais estratégias para os empreendedores alavancarem as vendas

Um e-book que detalha as tendências de mercado que influenciarão o comportamento do consumidor em 2024 promete ser um aliado importante dos donos de pequenos negócios no próximo ano.

O objetivo é ajudar esses empreendedores a adotarem medidas que os ajudem a crescer em um mercado competitivo e, ao mesmo tempo, os tornem assertivos nas tomadas de decisões.

Publicidade

“O Sebrae, como sexta marca mais forte do país, atua para apoiar os empreendedores na gestão e na cultura empreendedora, além de trabalhar permanentemente na melhoria do ambiente de negócios. O cenário de negócios está em constante evolução e entender essas mudanças é fundamental para antecipar as demandas e se adaptar. Pensar de forma inclusiva, inovadora e sustentável é atuar conforme as exigências deste mundo em constante mudança”, ressalta o presidente do Sebrae, Décio Lima.

O material também apresenta uma série de dicas de como os donos de pequenos negócios podem aproveitar as tendências e alavancar as suas vendas no próximo ano.

Entre as sugestões estão o foco na experiência vivida pelo consumidor ao adquirir os produtos e serviços, a segmentação da estratégia de acordo com o perfil do público e o reforço da presença e o poder das redes sociais. Empoderar a equipe e investir em estratégias que atraiam a geração Z (pessoas nascidas a partir de 1995) também são alguns dos conselhos sugeridos no e-book.

Principais tendências:
1. Otimismo – O consumidor brasileiro demonstrou um notável aumento no otimismo (43%), registrando um salto de 12 pontos percentuais entre agosto de 2022 e março de 2023. (pesquisa da McKinsey deste ano).

2. Redução de gastos – Cerca de 90% das pessoas reduziram gastos em diferentes categorias de produtos, com destaque para vestuário, eletroeletrônicos e artigos para casa.

3. Compras on-line X compras em lojas físicas – As lojas físicas continuam desempenhando um papel relevante na jornada de compra dos consumidores brasileiros. Por isso, é necessário integrar canais físicos e digitais.

4. Smart Power e a nova visão global – Reflita sobre como as brigas entre países e o aparecimento de pessoas influentes lá fora vão mexer nas coisas que a gente escolhe comprar aqui no Brasil.

5. Sustentabilidade – As mudanças na forma como produzimos energia e no jeito como usamos tudo a nossa volta vão afetar o que as pessoas decidem comprar.

6. Compras com base em valores e visões de mundo– As mudanças nas perspectivas levam o consumidor a ser mais pragmático, a ponderar mais nas suas decisões de compra.

7. Digital – Essa revolução digital pode ser uma chance de alcançar mais clientes, mas também significa que a concorrência on-line está acirrada.

8. Formato de trabalho – O home office e os avanços tecnológicos afetam as escolhas de consumo, pois as pessoas adaptam os seus padrões de compra e suas necessidades.

Foto:Freepik

WhatsApp
Junte-se a nós no WhatsApp para ficar por dentro das últimas novidades! Entre no grupo

Ao entrar neste grupo do WhatsApp, você concorda com os termos e política de privacidade aplicáveis.

    Newsletter