Publicidade
Festival Skol Rock de Blumenau quer lançar livro por meio de vaquinha virtual
28 de Junho de 2016

Festival Skol Rock de Blumenau quer lançar livro por meio de vaquinha virtual

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Skol Rock, o evento criado em Blumenau e que fez sucesso em todo o Brasil, pode virar livro. Isso vai depender da arrecadação que Fabrício Wolff, criador do festival realizado nos anos 90, está promovendo através de uma vaquinha virtual. Para participar com a vaquinha, basta acessar este link e deixar sua contribuição. Cada R$ 25,00 dá direito a um exemplar do livro mais ingresso para a festa de lançamento que terá direito a bandas de rock e DJ. O colaborador, no entanto, pode adquirir quantos exemplares quiser, com múltiplos de 25. É possível contribuir por cartão de crédito ou boleto e acompanhar a situação da conta na fan page do livro: facebook.com/livroskolrock. 

A ideia de Wolff é trazer até o público os bastidores do maior evento de rock que Santa Catarina já viu. Tanto é que o livro se chama “Skol Rock – O festival que você não viu”. Nele, o idealizador do evento conta, em capítulos, como foi concebido, as dificuldades de realizá-lo, as aventuras das bandas nacionais em Blumenau e por que o festival terminou. Há fotografias, depoimentos de participantes, as atrações diárias e os números da festa a cada ano. 
“Para quem viveu ou ouviu falar do festival, o livro é uma boa surpresa”, garante Fabrício Wolff.

Publicidade

O livro

O Skol Rock foi um evento marcante realizado de 1994 a 1996, na Praça Juscelino Kubstcheck, a Prainha, em Blumenau. Criado por Wolff, agitou os finais de semana da Oktoberfest trazendo a Blumenau bandas de renome nacional como Mamonas Assassinas, Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Titãs, Lobão, Kid Abelham Ultraje a Rigor, Capital Inicial, O Rappa, Raimundos, Nenhum de Nós, Biquíni Cavadão, entre outras. Também se caracterizou por abrir espaço para as bandas locais e regionais em espaço privilegiado.

Em três anos, vários dias e noites de shows frequentados por dezenas de milhares de pessoas a cada etapa, muitas foram as histórias. O público curtiu muito o que rolava no palco. Porém, não sabe da história a metade. O livro escrito por Fabrício Wolff mostra exatamente este outro lado, não conhecido do grande público: como o evento foi idealizado, as resistências iniciais à ideia, as aventuras das bandas nacionais em Blumenau, o estresse do back stage, a inusitada contratação da banda Mamonas Assassinas e conta até mesmo por que o evento deixou de ser realizado em Blumenau.

Porém, para conhecer todas essas histórias, é necessário que este projeto de financiamento coletivo dê certo. E a melhor maneira de ver isto acontecer é acessar o site para fazer a sua contribuição. Fabrício prevê que assim que a quantia necessária seja alcançada, passa ao trabalho de editoração para posterior impressão. O objetivo é vender pela vaquinha on line 400 exemplares do livro, o que possibilitará a impressão e lançamento da obra. 

Publicidade
Publicidade