Publicidade
Projeto Museus Virtuais destacam temáticas em Florianópolis
04 de Março de 2024

Projeto Museus Virtuais destacam temáticas em Florianópolis

Os roteiros apresentam um percurso pela história da arte desde a Idade Média até o século XX

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Realizado pelo Instituto Maratona Cultural, o projeto Museus Virtuais retorna para, desta vez, levar o público para visitar os roteiros “Campeões de Bilheteria”, na trajetória da iniciativa.

Ao todo, neste ano, serão 12 sessões gratuitas, às terças-feiras e sábados, no Paradigma Cine Arte, na SC-401, em Florianópolis/SC.

Publicidade

De acordo com a presidente do Instituto Maratona Cultural, Paula Borges, os destaques desta temporada serão os roteiros com conteúdos mais específicos e enriquecedores. “Vamos agregar novidades nas sessões como “Museu D’Orsay: A Luz e a Cor na Pintura do Século XIX”, “Thyssen-Bornemisza: Expressão, Fantasia e Abstração na Pintura Moderna e Contemporânea” e “Pinacoteca: Brasilidade e as Relações com a Arte Européia” que fizeram muito sucesso nestes 10 anos e que voltam mais interativas, proporcionando uma a melhor compreensão das temáticas”, destaca Borges.

Os roteiros apresentam um percurso pela história da arte desde a Idade Média até o século XX, através das obras de grandes artistas, e destacando as diferenças culturais, estilísticas e as transformações históricas do Gótico, Renascimento, Barroco, Classicismo, Romantismo, Impressionismo até as diferentes estéticas das vanguardas modernas e contemporâneas. “Visitaremos alguns dos mais importantes museus do mundo, conhecendo sua história e a formação das coleções de arte que tornaram essas instituições verdadeiras reservas do patrimônio da humanidade. Cada tour virtual foi pensado de modo a propiciar ao espectador conhecer o museu, sua arquitetura, a disposição das obras em exposição e muito conteúdo que permitirá conhecer mais profundamente a arte, com vivência museológica de descoberta, conhecimento e nostalgia”, destaca Claudio Toscan, arte educador que conduz as sessões do projeto.

A estreia da temporada ocorre neste sábado (9/3), às 15h, com o roteiro “National Gallery: Símbolos e Valores da Realeza”, que conduzirá o público até Londres (ING) para conhecer um museu tradicionalmente democrático que reúne o acervo de antigos colecionadores ingleses. “O roteiro “Símbolos e Valores da Realeza” apresenta pinturas da coleção que lançam luz sobre a noção de realeza, incluindo retratos de governantes homens e mulheres de diferentes épocas e países. Obras de mestres italianos, flamengos, ingleses e alemães pertencentes à coleção do museu serão visitados na sessão, além de salas da galeria com quadros de Giovanni Bellini, Mantegna, Veronese, Guido Reni, Rubens, Claude, Rembrandt, entre outros”, explica Toscan.

O Projeto Museus Virtuais é uma realização do Instituto Maratona Cultural e viabilizado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Florianópolis, com apoio cultural do Corporate Park.

Confira os sinopse de cada sessão (calendário 2024):

Sessão 1 (Sábado, 9/3)

Horário: 15h

Temática: National Gallery: Símbolos e Valores da Realeza

Sinopse: A National Gallery de Londres possui um dos mais amplos acervos de pintura europeia. Um museu tradicionalmente democrático que reúne o acervo de antigos colecionadores ingleses. O roteiro “Símbolos e Valores da Realeza” apresenta pinturas da coleção que lançam luz sobre a noção de realeza, incluindo retratos de governantes homens e mulheres de diferentes épocas e países, bem como imagens que se relacionam com alguns dos atributos mais frequentemente associados aos monarcas. Veremos importantes obras de mestres italianos, flamengos, ingleses e alemães pertencentes à coleção do museu. Ao navegarmos pelas salas da galeria contemplaremos quadros de Giovanni Bellini, Mantegna, Veronese, Guido Reni, Rubens, Claude, Rembrandt, entre outros.

Sessão 2 (Sábado 23/3 – Maratona Cultural)

Horário: 15h

Temática: Museu Hermitage: O Poder do Império Russo

Sinopse: O complexo do Museu Hermitage de São Petersburgo reúne cinco edifícios e mais de 3 milhões de peças de arte. Neste tour virtual apresentaremos o museu e aspectos da arquitetura palaciana que nos contam uma parte da história russa, o poder e a ambição de um império que formou uma das maiores coleções de arte do mundo, destinado à contemplação, em um lugar nomeado pela imperatriz Catarina como “Eremitério” – local de bom retiro. Do vasto acervo, selecionamos salas de arte renascentista, barroca e neoclássica, nas quais veremos obras de Leonardo da Vinci, Caravaggio, Velàzquez, El Greco, Rembrandt, Rubens, Canova, entre outros.

Sessão 3 (Terça 9/4)

Horário: 19h30

Temática: Museu D’Orsay: A Luz e a Cor na Pintura do Século XIX

Sinopse: O nascimento da pintura moderna esteve relacionado às novas interpretações e usos da luz e da cor pelos pintores. A antiga Estação D’Orsay, transformada em museu, tornou-se a “casa dos impressionistas”, um grupo de artistas que se reunia para pintar ao ar livre durante o dia e discutir os rumos da arte nos cafés de Montmartre durante a noite. Manet, Monet, Renoir, Cézanne, Degas, Sisley, Pissarro… revolucionaram a pintura na segunda metade do século XIX e influenciaram a nova geração de pintores como Van Gogh e Gauguin que fizeram da cor um elemento expressivo, simbólico para revelar as emoções do artista.. Muitas de suas obras-primas serão vistas neste passeio virtual por um dos mais visitados museus do mundo.

Sessão 4 (Sábado 27/4)

Horário: 15h

Temática: Thyssen-Bornemisza: Expressão, Fantasia e Abstração na Pintura Moderna e Contemporânea

Sinopse: Localizado em Madri, o Museu Thyssen-Bornemisza reúne uma valiosa coleção de arte do Renascimento ao século XX. A maior parte do acervo pertenceu à família de mesmo nome. Neste roteiro faremos uma visitação pelas salas de pinturas modernas, cubistas, dadaísta e surrealistas, onde veremos obras de Braque, Salvador Dalí, Magritte, Yves Tanguy, Paul Klee. Na sequência, continuaremos pelas salas de pinturas contemporâneas com os expressionistas abstratos de Kooning, Mark Rothko, Morris Louis, Gorky… e os caminhos do figurativismo de Giacometti, Lucian Freud e Francis Bacon.

Sessão 5 (Sábado 11/5)

Horário: 15h

Temática: Pinacoteca: Brasilidade e as Relações com a Arte Européia

Sinopse: Este tema pretende tratar da produção artística no Brasil do período imperial ao modernismo. O modo como artistas nacionais e estrangeiros pintaram a fauna, a flora, a paisagem, o homem, seus mitos, culturas e tradições. Ao caminhar pelas galerias da Pinacoteca do Estado de São Paulo teremos a oportunidade de apreciar um panorama representativo da arte brasileira. Do academicismo ao romantismo tardio, do realismo ao modernismo, iremos observar aspectos da brasilidade e a influência da arte estrangeira nos trabalhos de artistas como Pedro Américo, Victor Meirelles, Almeida Junior, Oscar Pereira da Silva, Anita Malfatti, Lasar Segall, Portinari.

Sessão 6 (Sábado 25/5)

Horário: 15h

Temática: Museu do Louvre: Louvre Essencial

Sinopse: O Louvre é o mais famoso e mais visitado museu do mundo. Seu acervo é composto por obras de diferentes culturas desde a antiguidade até o século XIX. Para visitá-lo por inteiro seriam necessários alguns meses. Então, o que não podemos deixar de ver? O Louvre Essencial!  Neste roteiro contemplaremos algumas das obras-primas mais procuradas pelos turistas e apreciadores de arte: a “Monalisa” de Leonardo da Vinci, “As Bodas de Canaã” de Veronese, “Amor e Psique” de Canova, “Escravo Moribundo” de Michelângelo, “O Juramento dos Horácios” de David, “A Liberdade Guiando o Povo” de Delacroix, além de muitas outras obras do renascimento ao romantismo francês.

Sessão 7 (Terça 11/6)

Horário: 19h30

Temática: Galleria Borghese: Templo do Barroco Italiano

Sinopse: A Galleria Borghese em Roma possui uma das mais impressionantes coleções de arte barroca da Europa. Em suas salas traz a suma arte de Gian Lorenzo Bernini, esculturas como “A Verdade Revelada”, “Apolo e Dafne” e “O Rapto de Perséfone”, por exemplo. Expõe pinturas de Caravaggio, além de obras renascentistas de Rafael, Ticiano, Lorenzo Lotto, Corregio e neoclássicas de Canova. O Palácio, seus jardins e acervo constituem uma relíquia romana!

Sessão 8 (Terça 9/7)

Horário: 19h30

Temática: Casa Rembrandt e Fundação Monet: Casa de Artista

Sinopse: Você já teve a curiosidade de saber como é a casa de um determinado artista? Esse roteiro irá te mostrar como eram as residências de dois grandes pintores do passado: Rembrandt e Monet. Como eram os ambientes, os métodos de trabalho desses mestres e de que modo se relacionavam com o lar/ateliê como fatores determinantes para suas produções: luz, cor e composição.

Sessão 9 (Sábado 27/7)

Horário: 15h

Temática: Fundação Beyeler e Museu Folkwang: Um Olhar sobre a Arte Moderna

Sinopse: A arte moderna estará apresentada pelas salas da Fundação Beyeler em Riehen, na Suíça, e no Museu Folkwang em Essen, na Alemanha. Do impressionismo à pintura contemporânea veremos obras de artistas como Monet, Degas, Renoir, Cézanne, Van Gogh, os expressionistas Kokoschka, Macke, Kirchner, as abstrações de Kandinsky, Mondrian, Klee e Rothko, até a POP ART de Andy Warhol, neste roteiro que prima por mostrar os diferentes olhares estéticos da pintura de vanguarda.

Sessão 10 (Terça 13/8)

Horário: 19h30

Temática: Instituto de Artes de Chicago: A Valorização do Impressionismo e a Arte Americana

Sinopse: O instituto de Artes de Chicago é um dos maiores museus dos Estados Unidos. Possui uma notável coleção de pinturas de mestres da arte europeia, principalmente impressionistas e pós-impressionistas, originária de colecionadores  que investiram e valorizaram pintores como Monet e Renoir. Seu acervo diversificado também inclui obras de grandes artistas americanos, tradicionais e modernos. Nesta exposição virtual iremos apreciar obras icônicas como “Domingo na Grande Jatte”, de Georges Seurat, “Nighthawks” de Edward Hopper, “American Gothic” de Grant Wood, além de bailarinas de Degas, paisagens de Cézanne, Van Gogh e cenas do Moulin Rouge de Toulouse-Lautrec.

Sessão 11 (Sábado 24/8)

Horário: 15h

Temática: Rijksmuseum: Holanda no século XVII – Potência Econômica e Artística
Sinopse: O século XVII é visto como o “Século de Ouro” da pintura holandesa. Cidades como Delft, Haarlen, Amsterdã, Utrecht tornaram-se grandes centros de formação artística. Um país com atividade mercantil crescente e uma sociedade que investiu em arte ajudou a imortalizar nomes como Rembrandt, Jan Steen, Vermeer, Frans Hals, Pieter de Hooch, Ruisdael. O Rijksmuseum em Amsterdã reúne a maior coleção de pinturas barrocas holandesas, desde paisagens, cenas urbanas, retratos, naturezas-mortas às narrativas do cotidiano, através das quais podemos conhecer um pouco dos costumes e tradições da época áurea do país.

Sessão 12 (Terça 10/9)

Horário: 19h30

Temática: Galleria degli Uffizi: O Humanismo na Arte Italiana

Sinopse: Florença foi o berço da filosofia humanista que mudou a mentalidade da sociedade medieval. A busca pela razão e valorização do humano impulsionam transformações em toda Europa em um período conhecido como Renascimento. A arte tornou-se um símbolo desse tempo. Um dos mais antigos museus do ocidente, a Galleria degli Uffizi em Florença, reúne a mais importante coleção renascentista italiana. Neste roteiro, conheceremos a história do museu e como o humanismo pode ser apreciado em obras de grandes mestres como Giotto, Filippo Lippi, Botticelli, Michelangelo, Leonardo, Rafael e Ticiano, além de outros artistas dos séculos XVI e XVII como Pontormo, del Sarto, Parmigianino e os barrocos Caravaggio e Artemisia Gentileschi.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Publicidade
Publicidade