Publicidade
Lançamento do TUM Sound Festival destaca importância da cultura para o período pós pandemia
29 de Outubro de 2021

Lançamento do TUM Sound Festival destaca importância da cultura para o período pós pandemia

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Foto: Sandra Puente

 

Publicidade

Músicos, autoridades, artistas, jornalistas e amantes da música participaram na quinta-feira (28/10) do lançamento da quarta edição do TUM Sound Festival – Música, Inovação e Empreendedorismo. O evento, agendado para os dias 12, 13 e 14 de novembro, vai ter a participação de profissionais de 20 estados brasileiros e de seis países e uma programação que inclui shows, workshops, palestras e rodadas de negócios promovidas em parceria com o Sebrae-SC.

Idealizadora do festival, a produtora Ivanna Tolotti destacou a importância do estímulo à economia criativa no momento de retomada pós-pandemia. “A atividade econômica associada à cultura vinha apresentando crescimento significativo em todo o mundo nos últimos anos. O movimento perdeu intensidade por um tempo com o surgimento da Covid 19, mas há consenso de que após a retomada da normalidade o setor vai deslanchar no exterior e também aqui no Brasil”.

Ela lembrou o fato de que a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu 2021 como o Ano Internacional da Economia Criativa para o Desenvolvimento Sustentável. “No último ano e meio as pessoas perceberam como a cultura é essencial para a qualidade de vida, o que certamente terá efeitos duradouros e positivos para o setor. Com o TUM, queremos fazer parte desse movimento de retomada”. 

O mercado musical brasileiro é diversificado, gera muitos empregos e tem grande número de talentos à espera de oportunidades. O edital de seleção de bandas para o TUM 2021, por exemplo, teve 657 inscritos – e 16 artistas vão se apresentar nos três dias do evento. “Todo o esforço para fortalecer a cadeia produtiva, incentivar esse mercado e gerar mais oportunidades de visibilidade para bandas e cantores é importante”, diz Ivanna, que destacou o papel de parceiros como o Sebrae no incentivo à profissionalização do setor.

Representantes do setor público, o presidente da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, Fábio Botelho, e o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Edson Lemos, lembraram da importância do apoio público ao setor cultural e aos artistas. Há poucas semanas o Governo estadual lançou o SC Mais Cultura, que prevê uma série de ações para a área – entre elas, o Programa de Incentivo à Cultura (PIC), também chamado Lei do Mecenato, que pode garantir investimentos de R$ 75 milhões no setor só esse ano.

 

Publicidade
Publicidade

pg slot judi baccarat idn togel idn play judi bola tangkasnet slot pragmatic slot88 sbobet88 slot dana judi online joker123 ligasedayu vegasslot77 autowin88 sbobet star77 bo 138 zeus138 mega138 nuke gaming slot cuan138