Publicidade
A importância das diversas infâncias brasileiras é tema da 10ª edição do Circuito de Cinema Infantil
14 de Junho de 2021

A importância das diversas infâncias brasileiras é tema da 10ª edição do Circuito de Cinema Infantil

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Inicia hoje (14) e segue até o dia 19 de junho a décima edição do Circuito de Cinema Infantil. Durante os seis dias de programação, serão exibidos pelo canal no YouTube da Mostra oficinas, filmes e conversas com célebres intelectuais do Brasil e de Santa Catarina. O foco dos debates será a importância da pluralidade e da representatividade das diferentes infâncias brasileiras nas telas, convidando profissionais e agentes da educação e do cinema a refletir sobre a descolonização do olhar.

“Este ano, trouxemos temas mais abrangentes em relação à educação e à sociedade brasileira. Como está a educação das crianças nesse contexto de pandemia? Como está a sociedade brasileira neste momento? Quais imagens estamos mostrando para as crianças? Elas refletem a sociedade? Num momento tão complexo, vemos a força e movimentação da população negra, dos povos originários, das mulheres. E a Mostra sempre teve o cuidado de ser um espelho da sociedade. Precisamos dar visibilidade a tudo isso. O Circuito vem para olhar e discutir isso”, reflete a diretora da Mostra, Luiza Lins.

As diversas infâncias do Brasil serão discutidas ao longo de cinco dias. A abertura, nesta segunda-feira (14), às 19h, será sobre Pandemia, escola e outros agentes da educação, com a presença da socióloga Helena Singer, vice-presidente da Ashoka para América Latina e membro do Conselho Municipal de Educação de São Paulo. Também participam Maria Thereza Marcílio, presidente da Avante Educação e Mobilização Social, e representantes da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis.

Já a professora e antropóloga Jozileia Kaingang, de Joinville, e o escritor e líder indígena André Baniwa se juntam na terça (15) à antropóloga e cineasta Rita da Silva para discutir o tema Povos indígenas: conhecer, respeitar e se encantar. Também acontecerá o debate sobre Descolonizando olhares, na quarta (16), com a antropóloga Mayana Nunes, o cineasta e educador Anderson Lima e a doutora em educação Roselete Aviz. Na quinta (17), os diretores do doc Território do Brincar Renata Meirelles e David Reeks conversam sobre Imagem, Infância e Cultura Popular com  Nado (Reonaldo) Manoel Gonçalves, doutor em Educação e nome importante da cultura popular de Florianópolis. Esses encontros acontecem a partir das 14h.

O encerramento da série de Conversas será sobre Séries de animação para todas as infâncias e terá a participação da diretora do Anima Mundi Aída Queiroz, diretora da série Mulheres Fantásticas.

 

Oficinas de animação e audiovisual para educadores

O Circuito de Cinema Infantil também promove duas formações práticas e gratuitas para professores e professoras e profissionais interessados em cinema e educação. Na Oficina O audiovisual em contextos educativos: a construção do olhar, o Coletivo Móbile Educacional (SC) apresenta as possibilidades para inspirar práticas educativas com audiovisual. Totalmente online, o workshop é dividido em duas partes, ministradas no dia 14 nos turnos matutino e vespertino.

Nos dias 15, 16 e 17 acontece a oficina de Animação, com o Instituto Marlin Azul (ES). O objetivo é ensinar o passo a passo para a produção de um curta-metragem e da técnica stop motion, além de promover um exercício de experimentação de animação livre usando um aplicativo.

As inscrições para as oficinas e conversas do Circuito seguem abertas até a abertura do evento (dia 14) e dão direito a certificado mediante participação de no mínimo 10 horas de programação.

 

Coletânea de curtas-metragens

O Circuito promove ainda uma nova coletânea de curtas-metragens brasileiros. São cinco títulos legendados e acessíveis em LIBRAS e audiodescrição que fazem parte do acervo da Mostra: As aventuras de Pety, de Anahí Borges (SP, animação, 2019, 14 min); Dono de Casa, de Anderson Lima (MG, ficção, 2018, 8 min); Lé com Cré, de Cassandra Reis (SP, animação, 2018, 5min); O Menino Leão e a Menina Coruja, de Renan Montenegro ( DF, ficção, 2017, 16 min); e Dela, de Bernard Attal (BA, ficção, 2018,8min)

Encerrando o circuito, o longa-metragem Liyana (Suazilândia, Qatar, EUA – 2017) dos diretores Aaron e Amanda Kopp será exibido no dia 19 de junho e ficará disponível para o público por uma semana no canal no YouTube da Mostra de Cinema Infantil.

 

PROGRAMAÇÃO
Toda a programação tem tradução em LIBRAS

Segunda, 14/6

9h às 11h: Oficina O audiovisual em contextos educativos: a construção do olhar. Com o Coletivo Móbile Educacional
14h às 16h: Oficina A experiência de criação audiovisual
19h: Conversas – Pandemia, escola e outros agentes da educação – Abertura
Com Maria Thereza Marcílio (presidente da Avante Educação e Mobilização Social), Helena Singer (socióloga, vice-presidente da Ashoka para América Latina e membro do Conselho Municipal de Educação de São Paulo) e representante da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis.

 

Terça, 15/6

9h às 11h: Oficina de animação para professores com o Instituto Marlim Azul (ES)
14h: Conversas – Povos indígenas: conhecer, respeitar e se encantar
Com Jozileia Kaingang (professora e antropóloga), André Baniwa (vice-presidente da Organização Indígena da Bacia do Içana)  e Rita da Silva (antropóloga e cineasta)

 

Quarta, 16/6

9h às 11h: Oficina de animação para professores com o Instituto Marlim Azul (ES)
14h: Conversas – Descolonizando olhares
Com Mayana Nunes (doutoranda em Antropologia Social), Anderson Lima (cineasta e educador) e Roselete Aviz (doutora em educação)

 

Quinta, 17/6

9h às 11h: Oficina de animação para professores com o Instituto Marlin Azul (ES)
14h: Conversas –  Imagem, Infância e Cultura Popular
Com Renata Meirelles (produtora e diretora do Território do Brincar), David Reeks (produtor e diretor do Território do Brincar) e Nado (Reonaldo) Manoel Gonçalves (doutor em Educação e representante da Secretaria Municipal de Educação)

 

Sexta, 18/6

14h: Conversas – Séries de animação para todas as infâncias
Com Aída Queiroz (diretora de animação da série Mulheres Fantásticas), Hygor Amorim (criador e diretor da série de animação infantil Mytikah – O Livro dos heróis) e Renato Noguera (roteirista e pesquisador de infância, roteirista, compositor do Projeto multimídia Nana & Nilo)

 

Sábado, 19/6

10h: Exibição do longa de animação Liyana *com legenda em portugês e tradução em LIBRAS
Debate após a sessão com mediação de Luiza Lins e Gilka Girardello

Publicidade
Publicidade