Publicidade
Caos em evento de Florianópolis
24 de Janeiro de 2024

Caos em evento de Florianópolis

A tempestade e a falta de estrutura do festival afetaram a locomoção de parte do público

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

 

Relatos de hipotermia, acidentes elétricos, falta de acessibilidade e de segurança marcaram a 10ª edição do Festival Saravá que aconteceu no último sábado (20), na Arena Império das Águias, em Florianópolis, Santa Catarina.

Publicidade

O evento, que contou com apresentações de Alcione, Djonga, Gilsons, Rachel Reis, Johnny Hooker, Letrux, Jesus Lumma e Getúlio Abelha, prometia um “festival único, lugar lindo e arborizado”, além de “acessível”.

No entanto, de acordo com a declaração da empreendedora da área de tecnologia, Raíza Terra, que compareceu ao Festival Saravá, o evento “foi um caos”, pois não estava devidamente preparado para as condições climáticas do dia.

“Caiu uma tempestade. Sendo que a prefeitura de Florianópolis já havia avisado que ia acontecer isso [chuvas fortes] (…) O pessoal levou choque. Teve gente com hipotermia. Eu tive que salvar várias pessoas. Não tinha segurança. Não tinha nada lá”, informou em entrevista.

Ainda segundo a empreendedora, a tempestade e a falta de estrutura do festival também afetaram a locomoção de parte do público PCD, além de tornar o evento “insalubre”.

“Tinha um pessoal que não conseguia se locomover, porque não aterraram o terreno. Virou um manguezal (…) Pessoa cega com cão guia sem conseguir se locomover”, relatou com exclusividade ao portal Lorena R7.

Público reclama nas redes sociais

Nas redes sociais do Festival Saravá, o relato de Raíza Terra é repetido em centenas de comentários. A maioria das críticas ressalta o “despreparo” da organização evento, além de declarações de pessoas que afirmam ter “passado fome” e dificuldade de acessar os banheiros.

“Vocês não entregaram acessibilidade, não entregaram visibilidade, não entregaram UMA tenda. Entregaram lama, caos, comida molhada e condições insalubres de se manter. Parabéns por fazerem feio demais”, comentou um internauta.

Declaração após o evento

Após o evento, nesta segunda-feira (23), o Festival Saravá compartilhou em seu Instagram um texto, no qual afirmava que “o toró d’água que caiu na noite de sábado, não era previsto e choveu o esperado para muitos dias, tornando todo o processo de trabalho e para o público curtir o festival, delicado e cuidadoso”. No post, contudo, o festival não citou quaisquer dos problemas citados por Raíza Terra.

 

Publicidade
Publicidade