Publicidade
1° CONACOMP debate comunicação pública em Florianópolis
05 de Outubro de 2023

1° CONACOMP debate comunicação pública em Florianópolis

Pela primeira vez os comunicadores do Ministério Público brasileiro se reúnem em um congresso nacional

Publicidade

Pela primeira vez os comunicadores do Ministério Público brasileiro se reúnem em um congresso nacional. O 1º Congresso Nacional dos Comunicadores do Ministério Público Brasileiro (CONACOMP) se iniciou nesta terça-feira (3/10) e reuniu, pela primeira vez, os comunicadores do Ministério Público brasileiro em um congresso nacional.

Sediado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o congresso ocorre em Florianópolis. Serão 2 dias de evento com uma programação voltada ao compartilhamento de boas práticas e à troca de experiência entre os comunicadores públicos de 27 unidades da Federação, a fim de aprimorar a comunicação pública entre as instituições e a sociedade.

Publicidade

Antes da abertura do evento, pela manhã, os comunicadores se reuniram para um “pitch de comunicação”, uma apresentação concisa de práticas de sucesso. Foram apresentados os seguintes projetos: MP pra Você (MP de Goiás), Central do Interior (MP do Rio Grande do Sul), Play no MP (MP de Tocantins), Expresso MP (MP do Paraná) e CollabCom (MP do Ceará).

À tarde, as atividades foram retomadas de um modo descontraído, com a condução da Coordenadora do Comitê de Políticas de Comunicação Social do Fórum Nacional de Gestão do Ministério Público (CPCom/FNG-MP), a Assessora em Comunicação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) Waléria Leite, e da Coordenadora-Adjunta, Maria Amélia Lonardoni (MPPR). O Coordenador de Comunicação Social do MPSC, Carlos Rocha, também auxiliou na condução dos trabalhos.

As comunicadoras agradeceram a presença de todos os participantes e ressaltaram a importância do evento, realizado pelo Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por intermédio do Comitê de Políticas de Comunicação Social do Fórum Nacional de Gestão do Ministério Público (CPCom/FNG-MP).

“Este evento significa a valorização das assessorias de comunicação e o importante papel que desempenham nas estratégias dos MPs com diversos públicos, com foco especial na aproximação da instituição com a comunidade, que é o mais importante”, disse Waléria Leite.

O Coordenador de Comunicação Social do MPSC, Carlos Rocha, enalteceu a importância da comunicação pública e desse evento. “Depois de alguns anos sem contato presencial, são importantíssimos a convergência e o encontro dos comunicadores para aperfeiçoar cada vez mais as estratégias de relacionamento com o público. Comunicação pública é aquela que comunica a todos, e dentro desse encontro temos a oportunidade de ver pensamentos divergentes e complementares e nos aperfeiçoar como fonte oficial, ao mesmo tempo sabendo a nossa importância de comunicar”, celebrou.

Para o Procurador-Geral de Justiça do MPSC, Fábio de Souza Trajano, o congresso é uma oportunidade única de reunir comunicadores de todas as unidades do Ministério Público brasileiro. “Eu fico imaginando quantas experiências e boas práticas serão compartilhadas ao longo desses dois dias e quantas dificuldades serão mais facilmente superadas em razão desse encontro”, disse na abertura do evento.

O Conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) Moacyr Rey Filho destacou que a realização do evento mostra como o “Ministério Público de Santa Catarina, além de contribuir muito com o CNMP, contribui muito com o MP brasileiro”. Para ele, a integração e a comunicação são essenciais para a construção de um Ministério Público mais forte. “Vemos isso à medida que conhecemos cada vez mais a realidade do MP brasileiro. Temos o desafio de integrar todos os ramos e unidades, e vejo dois bons caminhos para isso: a tecnologia e a comunicação”, salientou.

O Coordenador-Geral do Fórum Nacional de Gestão do Ministério Público, Paulo Roberto Ishikawa, disse que os profissionais da comunicação dos MPs pelo Brasil são a voz da instituição. “Tudo aquilo que a gente faz de melhor, que os Promotores de Justiça que estão na ponta da linha, no exercício de suas atribuições, fazem com dedicação, são as assessorias de comunicação que conseguem levar ao público e que mostram o que fazemos em benefício da sociedade”, enfatizou.

Também estiveram presentes na abertura do evento, entre outras autoridades, o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Paulo Antonio Locatelli; o Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Durval da Silva Amorim; o Corregedor-Geral do MPSC, Fábio Strecker Schmitt; e o Coordenador do CyberGAECO, Diego Roberto Barbiero.

Primeiro dia de palestras

O segundo bloco do CONACOMP teve como tema o debate da comunicação pública e ética e contou com a presença de profissionais de renome. A primeira palestra foi do escritor, jornalista e repórter de televisão Caco Barcellos. Durante a palestra, o jornalista falou sobre a trajetória profissional enquanto repórter de rua e a importância de se ter como fonte de notícia aquela pessoa que sente e vivencia os problemas do dia a dia, além da fonte oficial. “Meu trabalho, ao longo dessas cinco décadas, foi focar na injustiça econômica, na injustiça social e, como consequência, na violência contra a sociedade brasileira. As duas coisas são, no meu modo de ver, o que melhor explica o que obrigatoriedade leva a essa consequência da violência e m uma sociedade em profunda desarmonia”, relatou.

Caco Barcellos também falou sobre a importância fundamental de os repórteres buscarem fontes de autoridade da área judicial ao realizarem coberturas de crimes relacionados à violência do Estado, mas também em olhar para outro lado ao procurar ouvir a voz dos trabalhadores brasileiros.

A tarde de palestras seguiu com a jornalista, Assessora de Comunicação da Câmara de Deputados em Brasília e Presidente da Associação Brasileira de Comunicação Pública, Cláudia Lemos. A conversa teve como tema a “comunicação institucional e sociedade”, com reflexões sobre a prática profissional de comunicadores públicos.

Programação

O congresso segue nesta quarta-feira (4/10), com foco na inovação e na inteligência artificial. Pela manhã, o professor Lucas Vieira de Araújo fala sobre inteligência artificial e exemplos de usos dessa tecnologia serão apresentados pelas unidades do MP. À tarde, a jornalista Melina Santos trata de redes sociais, gerenciamento de crises e novas ferramentas, no quarto e último bloco do CONACOMP.

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Créditos: Divulgação

Publicidade
Publicidade