Publicidade
ARTIGO | Empreendedorismo feminino: 5 dicas para o sucesso
26 de Julho de 2022

ARTIGO | Empreendedorismo feminino: 5 dicas para o sucesso

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

* Por Larissa DeLucca

Decidir criar um novo negócio e empreender, nunca é uma tarefa fácil. Quando falamos de empreendedorismo feminino, essa realidade se torna um pouco mais difícil e cheia de desafios. Um levantamento feito pelo Sebrae-SP e o Movimento Aladas, mostra uma realidade dura: enquanto 24 milhões de mulheres brasileiras desejam empreender, 43% delas não o fazem por medo de falhar. Entretanto, vale ressaltar que o empreendedorismo feminino têm aumentado conforme o tempo passa. Segundo dados do Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME), quase metade dos negócios no Brasil, hoje, são liderados por mulheres.

Publicidade

É preciso muita coragem para uma mulher começar a empreender. A complexidade do empreendedorismo feminino está no fato de que precisamos fazer tudo o que todos os empreendedores fazem, mas também dar conta de uma jornada dupla ou tripla, uma vez que as mulheres são estimuladas desde pequenas a cuidar de todos ao seu redor, logo a criação dos filhos e o cuidado com os idosos da família acabam se tornando uma “obrigação’ a mais. Muitas deixam de empreender por medo de falhar, de não aguentar a pressão, de não ter dinheiro suficiente para seguir em frente, de não ter ajuda ou suporte na criação de seus filhos enquanto se dedicam ao estudo e trabalho.

Muitas não têm conhecimento técnico e nem apoio da família para mudar de vida, permanecem em relacionamentos abusivos, perdendo a oportunidade de construir uma vida melhor para si e seus filhos. É por isso que precisamos fazê-las acreditar em seus potenciais e que elas conseguem ter uma vida mais plena, cheia de realizações. Sei que é possível e que muitas apenas precisam do apoio certo para seu crescimento.

Para quem tem medo de entrar no mundo dos negócios e quer saber o que pode enfrentar, listo algumas dicas. Confira:

1. Procure uma rede de mulheres empreendedoras

Começar algo novo sempre é difícil, mas quando se tem apoio e com quem contar no caminho, as coisas acabam se tornando um pouco mais fáceis. O Mulheres Aceleradas, por exemplo, é uma comunidade para mulheres que já empreendem e também para as que desejam começar a empreender. Não importa a região em que a empresária está, ela pode fazer parte. A plataforma tem o interesse genuíno em oferecer ajuda a essas mulheres, aproveitando os meus conhecimentos técnicos e experiência na área. O objetivo é fazer com que elas percebam que têm com quem contar e que não precisam trilhar esse caminho cheio de desafios sozinhas.

2. Estude sobre empreendedorismo

O principal ponto quando se começa um novo negócio, é buscar estudar sobre todas as coisas que irão ajudar nesse empreendimento. Um dos maiores desafios quando falamos de empreendedorismo feminino é a falta de conhecimento técnico sobre gestão e controle financeiro. É importante que, até mesmo antes de abrir um novo negócio, a pessoa busque estudar um pouco e entender sobre o mundo do empreendedorismo e o que se precisa para manter um negócio. Encontrar cursos sobre os assuntos, feitos por mulheres que empreendem, talvez ajude a dar uma base maior e criar um pouco mais de confiança nesse caminho.

3. Tenha confiança no seu trabalho

É fato que não se pode negar a realidade do preconceito e machismo contra mulheres e mães no mercado de trabalho atual. Não deveria ser assim, mas é a realidade, para se destacar a mulher tem que ser tecnicamente muito melhor qualificada do que qualquer homem que exerça a sua mesma função e ainda ter garra para dar conta, com mestria das suas duplas e, às vezes, triplas jornadas de trabalho. Mas na minha visão, o principal é ser uma profissional focada em resultados. Se o resultado final do seu trabalho é acima da média, isso vai ser o seu cartão de visitas.


4. Não tenha medo de falhar

As outras pessoas, muitas vezes, costumam desencorajar as mulheres a seguirem seus sonhos e montar seu próprio negócio. Mas é preciso contrariá-los, confiar no seu potencial e deixar o medo de lado para seguir em frente. Quando se começa um negócio novo, é normal ter medo de falhar e, em alguns momentos, de não fazer um bom trabalho. O que não pode acontecer é deixar com que esse medo te paralise. Errar em alguns momentos faz parte da jornada, o mais importante é continuar estudando e aprendendo para não cometer os mesmos erros e ir melhorando nos pontos que costuma ter uma maior dificuldade.


5. Para mães empreendedoras: é possível conciliar a rotina

Conciliar maternidade e empreendedorismo é um grande desafio, contudo ter uma agenda flexível pode ser um fator favorável para acompanhar mais de perto o desenvolvimento do filho. O que percebo é que não se pode romantizar, empreender sendo mãe é trabalhar duro, se esforçar ao máximo para fazer dar certo e acreditar que é a sua determinação e dedicação que proporcionará conseguir atingir seus objetivos e, isso tudo, sem tirar o foco do seu bem mais precioso que é seu filho.

 


*Mentora de negócios e empreendedora, Larissa DeLucca é CEO da Negócios Acelerados e fundadora da plataforma Mulheres Aceleradas.

 

 

Foto do topo de George Milton no Pexels.

Publicidade
Publicidade