Publicidade
Seminário Social Good Brasil coloca inovação social no foco das atenções de milhares de pessoas
30 de Setembro de 2013

Seminário Social Good Brasil coloca inovação social no foco das atenções de milhares de pessoas

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

Milhares de pessoas acompanharam na última terça-feira, dia 24, o Seminário Social Good Brasil, que reuniu especialistas em inovação social e pessoas que utilizam a tecnologia e novas mídias para colaborar na mudança social para debater o assunto no Teatro Vivo, em São Paulo. Nas cadeiras em frente ao palco, a plateia reuniu aproximadamente 350 pessoas. Em casa, no trabalho, por celular ou em qualquer outro ponto com acesso a internet, mais de 5 mil pessoas acompanharam a transmissão ao vivo. “Os painéis reuniram pessoas com atuação marcante na área para discutir o assunto e apresentar exemplos do que vem sendo feito. Queríamos alcançar um grande número de pessoas para inspirá-las a utilizar as novas tecnologias e novas mídias para a mudança social, chamá-las para agir em conjunto com os milhares que já estão fazendo o Social Good acontecer no Brasil”, diz Fernanda Bornhausen Sá, que idealizou o programa Social Good Brasil junto a Lúcia Dellagnelo.

O propósito de divulgar o tema para um grande número de pessoas foi atingido, como mostram alguns números e informações. Ao longo do dia, foram mais de duas mil menções com a hashtag #socialgoodbr nas redes sociais. Informações sobre o evento foram compartilhadas por 450 perfis do Facebook. O tema esteve em 1º lugar no Trending Topics Brasil por volta das 15:50 e foi o assunto mais comentado no twitter nas cidade do Rio de Janeiro, São Paulo, Belém, Goiânia e Guarulhos. O alcance total registrado chegou a seis milhões de usuários da rede.

Publicidade

O impacto dessa movimentação ainda não pode ser medido. Mas a história de um dos palestrantes mostra o efeito multiplicador do movimento Social Good. Anderson França, o Dinho, contou que em 2012 acompanhou o Seminário realizado em Florianópolis pela internet. Nessa edição ele estava no palco, falando da experiência de ter organizado o TEDxMaré, na favela da Maré (RJ), e mostrando a força criativa da periferia na busca de soluções para os problemas sociais do País. A programação do evento teve ainda discussões sobre educação, participação popular na política, fiscalização do Poder Público, mobilização social, entre diversos outros temas relacionados ao desenvolvimento de projetos de inovação social.

O papel da tecnologia nesse cenário foi destacado por diversos participantes. A presidente da Fundação Telefônica Vivo, Françoise Trapenard, falou que a tecnologia promove o empoderamento das pessoas, permitindo que  uma pessoa com uma boa ideia possa ser a criadora de uma transformação social, desde que essa ideia seja viralizada.

Principal nome do evento, a diretora do Centro de Inovação Social de Stanford University, Kriss Deiglmeier, apresentou o conceito de inovação social adotado pela instituição: “uma nova solução para um problema social que é mais efetiva, eficiente ou sustentável que as soluções já existentes e que cria valor primeiramente para a sociedade como um todo e só então para os indivíduos”.  Além disso, destacou a necessidade de os ativistas não fazerem generalizações ou encararem as empresas privadas de forma preconceituosa, mas perceberem que as corporações são potenciais parceiras em projetos para a solução dos enormes problemas que a sociedade tem a enfrentar. “O Seminário mostrou que por todo o País há uma infinidade de pessoas pensando e agindo em busca de soluções para os problemas sociais que o Brasil ainda enfrenta. A união dessas pessoas, fortalecida com o uso da tecnologia, por certo terá um impacto positivo dos mais expressivos no Brasil que ‘entregaremos’ para nossos filhos”, conclui Lúcia.

Seminário SGB 2013 - Foto: Kleber Marques. Seminário SGB 2013 – Foto: Kleber Marques.

Publicidade
Publicidade