Publicidade
REGIONAL FM restaura Casarão Histórico em Florianópolis
06 de Junho de 2023

REGIONAL FM restaura Casarão Histórico em Florianópolis

Casarão com 106 da construção servirá para a sede administrativa e estúdios da emissora

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

 

Casarão histórico localizado junto a Praça Getúlio Vargas foi restaurado e sua arquitetura secular mantida. Com instalações internas e mobiliário moderno, servirá como sede administrativa e estúdios da emissora

Publicidade

Um casarão muito antigo, construído em 1919 pelo casal Iraci e Narbal Lopes, sem tombamento, apenas com reflexos provocado por outro imóvel vizinho, foi totalmente restaurado pela rádio REGIONAL FM e entregue novinho nesta segunda-feira, 5 de junho. Em estado de abandono, o casarão da Praça Getúlio Vargas foi adquirido no ano passado pelos proprietários da REGIONAL FM, Luiz Carlos Goedert e sua esposa Aurélia.


Revitalização

Entregue à arquiteta Luciana Leite para desenvolver a restauração, o trabalho foi coordenado por Pedro Goedert, da Construtora Maison, que acompanhou cada detalhe, desde o novo estrutural interno que recebeu 28 colunas entre as antigas paredes e que deu sustentação e segurança para suportar novo telhado e as próprias paredes.

Quem no cotidiano passava sempre em frente ao imóvel, acompanhou a transformação da restauração, que manteve todas as características originais. Cada cimalha das janelas, o beirado em madeira com cambotas reportando 1919 foram mantidos caprichosamente. Um detalhe abaixo das janelas mostra a manutenção da arquitetura colonial que a fachada do casarão reme à década de 1930. “O retrofit foi completo. Alteramos o layout interno que pareceu caber como uma luva à planta baixa que a Rádio Regional precisava para suas atividades”, afirma a arquiteta Luciana Leite, responsável técnica pela restauração. No interior do imóvel, foi mantido um pé direito alto, de aproximadamente 4 metros, utilizado divisórias corporativas de vidro para contemplar o verde da Praça Getúlio Vargas.

A casa passou por uma obra complexa e estruturante para que se reerguerem telhados destruídos, estruturas comprometidas, infiltrações e muitos problemas de patologias. “Iniciamos externamente um trabalho minucioso de mapeamento fotográfico e medida de toda cimalhas e adereços que seriam refeitos do zero por artesãos locais após a recuperação de todo o reboco externo retirado; Ajustamos a proporção e ritmo de esquadrias de anexos feitos posteriores a época para que o casarão retomasse toda volumetria o mais fiel do seu período” afirmou Pedro Goedert, que comandou a operação ao lado de Sandro Goedert e do artesão Itamar José.

Esse lindo e histórico casarão trouxe vida não só a memória de quem ali viveu e passou, mas resgatou a memória da cidade, na escala do pedestre, sendo um convite ao olhar e apreciação da arquitetura. E mesmo sendo um casarão passível de demolição, o diretor da REGIONAL FM, Luiz Carlos Goedert, foi entusiasta desde o início para não demolir e restaurar com todas as características originais. “ Preservar e tombar a arquitetura é um meio de resgate da nossa história, por mais fácil que seja apenas descartar o velho e construir o novo, assumir o árduo e complexo trabalho de restaurar é extremamente gratificante pois é um lindo e sensível chamado à retomar as nossas origens’, destacou. “um povo sem memória é um povo sem história” Emília Viotti.

 

Publicidade
Publicidade