Publicidade
Joinville desponta no mercado de luxo de empreendimentos imobiliários
05 de Maio de 2022

Joinville desponta no mercado de luxo de empreendimentos imobiliários

A cidade também se destaca como a maior economia de Santa Catarina

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O mercado de luxo vem apresentando forte alta desde 2019, principalmente no segmento de imóveis. O Brasil viu despontar novas rotas de investimento, a valorização do metro quadrado e a consolidação de um novo perfil de consumidor.

Em Santa Catarina, não apenas a região litorânea vem atraindo investimentos de empresas consolidadas. A região norte, forte polo econômico e industrial, e que tem a cidade de Joinville com o maior PIB do estado. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) per capita de Joinville foi de R$ 58.476, maior que o de Santa Catarina (R$ 45.117) e do Brasil (R$ 35.161).

Publicidade

Joinville se destaca como a maior economia da região Sul, fora as capitais. E, de longe, a maior economia de Santa Catarina, tanto na diversidade e na variedade, quanto no número de empresas, PIB e número de empregos. Dessa forma, Joinville ocupa a 26ª posição entre as cidades mais ricas do Brasil – a cidade catarinense tem a 36ª maior população do País.

É neste mercado que os imóveis de luxo vêm ganhando capilaridade e as construtoras apresentando novos produtos para um consumidor cada vez mais exigente. Com este cenário, a Daxo vem posicionando-se como uma incorporadora boutique, atenta as transformações e tendências imobiliárias e de alto valor agregado. “A valorização é uma consequência do produto que apresentamos. Nossos diferenciais nos posicionam como referência neste mercado de arquitetura, paisagismo e também no quesito tecnologia construtiva ”, destaca Wagner Moacir da Silva, diretor comercial da Daxo.

Impulsionando o crescimento do mercado local e regional, a incorporadora joinvilense apresenta seu novo lançamento, o Kaá, com foco na nova ambiência, paisagismo integrado ao conceito do empreendimento e plantas amplas, de 163 a 369 metros quadrados. São 88 unidades em 27 pavimentos.

O empreendimento resgata a brasilidade, traz no nome tupi-guarani que significa mata, floresta, um dos ícones do empreendimento.

Arquitetura

O Kaá reforça no mercado a identidade arquitetônica da Daxo, com linhas retas, simetria, alto aproveitamento interno da planta e traz a tendência da utilização de fachada em vidro. O conforto visual e a sensação transmitida por cada ambiente da casa seguem ganhando relevância, assim o vidro ressurge como um grande aliado, capaz de proporcionar contrastes com os outros elementos arquitetônicos, deixando o ambiente sofisticado e contemporâneo.

O brise se alinha ao apelo estético e produz a sensação de aconchego, protegendo de intempéries. O empreendimento fica completo com o projeto de paisagismo aliando vegetação natural do empreendimento. Além disso, o residencial foi projetado na filosofia wellness e experiência sensorial.

Áreas de lazer

O Kaá conta com mais de 1.500 m² de área de lazer de muito verde, com destaque para o paisagismo e a forte predominância do verde e do pomar, gerando sinergia entre conforto e a conexão com a natureza. Assim, as áreas de lazer são versáteis, pensados para a manutenção da saúde e bem-estar dos moradores.

Assinaturas

Três grandes nomes fazem parte da concepção do empreendimento. Marcelo Faisal, arquiteto, paisagista e agrônomo assina o projeto de paisagismo, trazendo ênfase em materiais, aplicações e conexões emocionais que trazem detalhes sutis e ao mesmo tempo marcantes. Essa é a primeira obra do profissional em Santa Catarina.

“Embora os produtos sejam luxuosos em estilo e design, essa proposta combina ainda com uma maior consciência ambiental sobre a origem dos materiais, detalhes que valorizam histórias locais”, explica Wagner.

A Metroquadrado executou o projeto de exteriores, com poucos elementos e texturas e potencializando os jogos de luzes. Já o projeto de interiores é assinado pela Casabá, priorizando o conceito de morar com muito conforto e ter o privilégio de descer para um jardim.

“O bem-estar é o verdadeiro luxo. As pessoas almejam ter o máximo de harmonia e conforto em todos os aspectos da sua vida. Tudo isso faz parte de uma busca por um tipo ideal de existência, de beleza, qualidade, elegância, e que traduz inspirações profundamente humanas. É tudo uma questão de ser feliz, equilibrando design, simplicidade e acolhimento”, finaliza o diretor comercial da Daxo.

Mercado de luxo

As vendas de produtos de alto padrão cresceu 51,7% em 2021, segundo Associação das Marcas e Empresas de Luxo. Segundo a Abrainc, o mercado imobiliário de luxo no Brasil registrou 32% de crescimento em 2021 e a expectativa é de 48% de alta no setor de luxo de experiência até 2023. Somente em Santa Catarina, o aumento pela procura de imóveis de luxo teve um aumento de 30%, também em 2021, segundo o Secovi. Dados da pesquisa realizada pela Brain Inteligência Estratégica para o Sindicato da Indústria da Construção Civil de Joinville, apontam, de forma geral, que a valorização dos apartamentos na cidade chegou a 21,4% no último ano.

Ao estratificarmos esse público em potencial, no segmento imobiliário triple A, onde os tickets são elevados, estamos falando de um grupo extremamente seleto e reduzido de pessoas. Segundo a consultoria britânica Newmark, o Brasil tem cerca de 4.500 pessoas consideradas super-ricas. Já os categorizados como ricos, chegamos a 207.000 brasileiros que possuem, pelo menos, US$ 1 milhão, 0,1% da população do país. Para os próximos anos, espera-se um crescimento significativo, de cerca de 23% no número de super-ricos no Brasil, chegando a cerca de 6.000 pessoas. Já em relação aos ricos (com US$ 1 milhão ou mais), o crescimento deve superar os 55%, representando quase meio milhão de pessoas. Ainda nessa linha, projeta-se 480.000 brasileiros com patrimônio de, pelo menos, US$ 1 milhão em 2025.

“É um mercado específico, nichado e que requer muito mais do que tecnologia construtiva. Os produtos únicos e diferenciais atraem mercado, mas sabemos que temos que estar atentos a todas as tendências e movimentações, projetando um futuro que se materialize no desejo de nossos consumidores”, finaliza Wagner Moacir da Silva.

Publicidade
Publicidade