No mês do Consumidor, fique atento à ação de golpistas

15 de Março de 2019

Dia 15 de março é o Dia do Consumidor e, em datas como estas, criminosos aproveitam o ambiente de promoções para tentar furtar dados das pessoas pela internet

 

O Dia Internacional do Consumidor, que é comemorado no dia 15 de março, sempre é visto pelo comércio como uma oportunidade para fazer promoções, ampliar os relacionamentos com clientes e aumentar o prestígio de sua marca e seus produtos. Muitas dessas campanhas, inclusive, acontecem pela internet, por e-mail e são sempre muito atraentes do ponto de vista de vantagens. Segundo Maurício Balassiano, diretor de Certificação Digital da Serasa Experian, são nesses momentos que golpistas aproveitam para atuar de forma fraudulenta e roubar dados das pessoas.

 

“Junto com ‘condições especiais’ os criminosos tentam ações para prejudicar as pessoas. Nesse sentido, é preciso ter muito cuidado como promoções e oportunidades de bons negócios para não ter, no momento seguinte, uma enorme dor de cabeça”, acrescentou Balassiano. Ele lembra que em muitos casos essas promoções são ampliadas com campanhas como Semana do Consumidor ou Mês do Consumidor. “Portanto, é importante ficar atento o mês inteiro”.

 

As tentativas de fraudes de identidade acontecem tanto no ambiente online quanto off-line. Representam, por exemplo, o ato de alguém tentar usar dados pessoas de terceiros para firmar negócios sob falsidade ideológica ou para obter crédito sem a intenção de pagar. Estes dados podem ser roubados por meio da internet e meios eletrônicos ou furtados diretamente da pessoa, que muitas vezes também perde os documentos e não se dá conta.

É preciso também ficar atento aos sistemas de segurança dos sites de e-commerce. Mapeamento da internet, feito pela BigData Corp a pedido da Serasa Experian, em junho de 2018, apontou que 40,10% dos sites do País não estão seguros, o que representa um total de 7,2 milhões de endereços. Estes sites não possuem o certificado de segurança (SSL – Secure Socket Layer), que promove uma conexão segura utilizando a criptografia entre o servidor e os dados trafegados, o que evita o roubo de dados durante a transação.

Por tudo isso, segundo Balassiano, é bom ficar atento a alguns cuidados:

  • Desconfie de superofertas que chegam a você. Acesse o site em questão e veja se ele tem a proteção de um Certificado Digital SSL.
  • Uma boa dica é verificar se no browser há um cadeado fechado. Esse “cadeado de segurança” fica em algum lugar da janela do navegador. Clique sobre ele e confirme se o Certificado Digital emitido está válido e em nome da loja.
  • Essa mesma conferência pode ser feita no Selo de Segurança do site, que fica normalmente no pé da página.
  • Outra dica é, ao acessar o site da loja, conferir se o HTTP tem a letra S, ou seja, HTTPS. Se tiver, você está num ambiente seguro e pode expor seus dados.
  • Confira tudo isso, evite o impulso de olhar apenas o preço, a oportunidade de uma compra muito vantajosa.
  • Além disso, há outros aspectos previstos pela Lei do Consumidor. Por exemplo o fato de que compras feitas pela internet também permitirem que o consumidor exerça o seu direito de arrependimento em até sete dias – contados da data da compra ou do recebimento do produto.
  • Tomadas todas essas precauções, aproveite bem a data e as compras seguras.