Florianópolis recebe III Congresso Catarinense de Psicologia, ciência e profissão

15 de Maio de 2018

Evento marcado para os dias 30 de maio a 2 de junho, no Hotel Canto da Ilha, terá como principal objetivo pensar a profissão para o futuro

O Conselho Regional de Psicologia – 12ª Região e o Fórum das Entidades de Psicologia Catarinense (FEPSIC) realizarão o III Congresso Catarinense Psicologia Ciência e Profissão, nos dias 30 de maio a 2 de junho de 2018, no Hotel Canto da Ilha, em Florianópolis, com o tema: Das Psicologias que temos às Psicologias necessárias para construção de novos possíveis. 

O evento possui cinco conferencistas confirmados, entre eles: Maria Aparecida Bento, Cristina Rauter, Angela Soligo, Marilene Proença e Saulo Luders Fernandes, e tem por objetivo pensar como a Psicologia e as áreas afins vêm contribuindo para uma sociedade mais justa, democrática e com paz social. O encontro deverá provocar reflexões sobre o cenário atual e os possíveis horizontes para a Psicologia catarinense. 

O  Local
Localizado ao norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis, o Hotel Canto da Ilha está a apenas 500 metros da praia de Ponta das Canas. Além de sua proximidade com o mar e acesso facilitado a diversas praias, a hospedagem é cercada pela Mata Atlântica, morros e dunas, garantindo conforto, beleza e tranquilidade a todos os visitantes. O hotel também dispõe de uma ótima infraestrutura para eventos, incluindo estacionamento próprio, auditório e salas com ar condicionado e Wi-Fi.

O evento terá debates de planejamento de carreira, ato analítico, posicionamento ético-político, escuta de gênero e violências naturalizadas, contextos socioculturais, psicologia humanista, diretrizes curriculares nacionais e discursos de ódio.

No dia 30 de maio, minicursos e oficinas acontecerão durante todo o dia no hotel sede do congresso. Para iniciar o evento, haverá debates de planejamento de carreira, ato analítico, posicionamento ético-político, escuta de gênero e violências naturalizadas, contextos socioculturais, psicologia humanista, diretrizes curriculares nacionais e discursos de ódio.

Temas de mesas redondas:

  • Avaliação de fatores de risco psicossociais no trabalho
  • Interface entre psicologia educacional crítica e a análise do trabalho: novas possibilidades de atuação no ensino superior
  • Psicologia ambiental: possibilidades de pesquisa e aplicação
  • Psicologia aplicada à saúde e segurança do trabalho
  • Psicologia e polícia- embates e aproximações
  • Psicologia e relações raciais: questões emergentes.
  • Violência conjugal: diferentes olhares epistemológicos e intervenções psicoterapêuticas
  • Violências cotidianas reinventadas: o que a educação e as práticas intersetoriais numa perspectiva dos direitos humanos têm a ver com isso?