Turismo de experiência: o papel da tecnologia para o viajante moderno
15 de Março de 2024

Turismo de experiência: o papel da tecnologia para o viajante moderno

As soluções tecnológicas podem proporcionar experiências mais autênticas e significativas durante as viagens

Twitter Whatsapp Facebook

*Por Georgia Roncon

O viajante moderno não se contenta apenas com destinos populares e pacotes prontos, buscando agora experiências mais significativas e imersivas.

Publicidade

Com o crescimento desse conceito, o turismo de experiência passou a ganhar destaque, figurando entre as principais estratégias utilizadas pelos turistas.

De acordo com Georgia Roncon, especialista em gestão empresarial, marketing e co-fundadora da Wizzi, plataforma de inteligência artificial que oferece sugestões de destinos personalizados e roteiros únicos para cada viajante, com opções de voos, hospedagens e passeios agilizam e enriquecem as experiências de uma viagem, o turismo de experiência não se refere apenas a visitar um lugar, mas a viver e sentir esse local. “É sobre envolver-se ativamente, aprender algo novo e conectar-se emocional e culturalmente com o destino”, revela.

Seja aprendendo a cozinhar pratos locais, participando de tradições ancestrais ou até mesmo se voluntariando em projetos comunitários, a essência está em mergulhar na cultura e na história do local. “Viajantes modernos querem vivenciar o real, não apenas o comercial ou turístico. Eles buscam experiências que os conectem de verdade com a autenticidade de um destino”, pontua.

Expectativas do viajante moderno

A especialista acredita que entender a importância da personalização é fundamental para quem quer atender as exigências atuais. “A era da informação nos permitiu ter acesso a um vasto mundo de opções. Os viajantes querem que suas experiências sejam personalizadas, atendendo diretamente seus interesses e paixões”, declara.

Segundo Georgia Roncon, a conexão cultural também deve ser uma prioridade. “Há um desejo crescente de compreender as tradições locais, culinárias, histórias e em se conectar com os moradores da região. Esse movimento cria um link entre os turistas e o destino visitado”, relata.

A influência da tecnologia

Plataformas que oferecem avaliações e informações em tempo real ajudam os viajantes a tomar decisões informadas, reduzindo a ansiedade em relação ao que fazer durante a viagem. “A realidade virtual, por exemplo, começou a surgir como uma ferramenta que permite que os turistas experimentem um destino antes mesmo de visitá-lo. Além disso, algoritmos inteligentes e IA estão permitindo que empresas de turismo ofereçam experiências personalizadas com base nas preferências do viajante”, afirma.

Os aplicativos de tradução e plataformas culturais são soluções que estão ajudando os viajantes a quebrar barreiras linguísticas e se conectarem mais profundamente com os locais. “Dessa maneira, existe a possibilidade de uma imersão mais profunda no destino escolhido”, pontua a especialista.

Vale lembrar que os viajantes estão cada vez mais conscientes do impacto ambiental e social de suas ações, buscando experiências que sejam ecologicamente responsáveis e que beneficiem as comunidades locais. “Algumas plataformas oferecem, por exemplo, opções de hospedagem ecologicamente responsáveis, que se tornaram tendência entre os turistas”, revela.

O turismo de experiência representa uma evolução na forma como as pessoas se relacionam com o mundo ao seu redor. “Com a ajuda da tecnologia, os viajantes estão equipados para buscar, descobrir e vivenciar experiências autênticas e significativas. À medida que as possibilidades avançam, podemos esperar que a jornada de viagem se torne ainda mais rica e personalizada”, finaliza.

Publicidade