Street Art Tour lança museu digital em Florianópolis

15 de Abril de 2019

Plataforma reúne quase 100 murais grafitados e possibilita ao usuário tour guiado pela cidade

Dezenas de obras de arte compõem o museu a céu aberto que é Florianópolis. O concreto é a tela e a paisagem é a moldura de intervenções artísticas concebidas por artistas que se utilizam dessa linguagem contemporânea, livre, democrática e cheia de poesia que é o grafite. É nesse cenário que surge o Street Art Tour, com o propósito de movimentar a cena de arte urbana na Capital. A iniciativa do artista Rodrigo Rizo e da produtora cultural Studio de Ideias.

O projeto terá diferentes fases e ações. A primeira é o registro e catalogação digital de murais que irão compor uma espécie de museu digital e que poderá ser acessado via plataforma digital (aplicativo e site). Estão previstas ainda exposições, pintura de murais em grande formato, festivais, oficinas e debates.

— O objetivo é reforçar a importância e a relevância dessa linguagem artística como expressão cultural e identitária da cidade por meio de um trabalho conjunto entre artistas, poder público e iniciativa privada —afirma o artista urbano Rizo, representante de uma das primeiras gerações do grafite em Florianópolis.

Museu digital

A plataforma, que pode ser acessada via site e aplicativo —o app já está disponível para Android e em breve para iOS —, tem como principal funcionalidade a navegação via GPS por um mapa interativo onde estão identificadas as obras em diversas ruas de Florianópolis. Além da localização no mapa, é possível saber informações sobre cada arte e conhecer mais sobre os artistas autores. Trata-se de um museu digital que oferece ao usuário a possibilidade de experienciar um tour guiado pelos principais trabalhos já feitos na cidade.

— A plataforma permite um registro histórico de uma forma de arte essencialmente efêmera que está em constante transformação. As obras ficarão catalogadas, devidamente armazenadas e imortalizadas nos registros do aplicativo. Além disso, o app vai dar visibilidade a novos pontos de grafite da cidade, a galerias que as pessoas ainda desconhecem — explica Rizo.

A ferramenta também conecta artistas às pessoas que têm espaços passíveis de receber intervenções artísticas.