Sistema utiliza inteligência artificial para diagnosticar mais de 50 problemas na visão

16 de Agosto de 2018

Se aprovada para ser utilizada em hospitais, novidade irá facilitar e agilizar atendimentos

Foto: Reprodução/B9

Um sistema desenvolvido em uma parceria da empresa DeepMind com a University College London e o Moorfoelds Eye Hospital é capaz de identificar mais de 50 tipos de doenças oculares. De acordo com o B9, a novidade que utiliza inteligência artificial mostrou 94% de precisão no resultado de testes, quando comparados os diagnósticos da ferramenta e os feitos por médicos especialistas.

O sistema analisa os complexos exames de tomografia de coerência óptica (OCT) das retinas dos pacientes e apresenta um resultado expresso em porcentagem. Qualquer resultado diferente ou ambíguo pode ser mostrado visualmente a um clínico para análise e interpretação.

“O número de exames que estamos realizando está crescendo a um ritmo muito mais rápido do que os especialistas humanos são capazes de interpretá-los”, disse Pearse Keane, um oftalmologista consultor do hospital de olhos de Moorfield. “A tecnologia de IA que estamos desenvolvendo é projetada para priorizar pacientes que precisam ser vistos e tratados com urgência por um médico ou um especialista em oftalmologia. Se pudermos diagnosticar e tratar precocemente as condições dos olhos, isso nos dá a melhor chance de salvar a visão das pessoas.”

Após ajustes e simplificações no sistema, a proposta é utilizá-lo, com aprovação regulamentar, em hospitais. Se aprovado, o sistema poderá ser disponibilizado para uso em todos os sites da Moorfields em cinco anos.