Projeto de agência estatal de notícias da China desenvolve primeiro âncora de jornal não-humano

09 de Novembro de 2018

O âncora não-humano utiliza inteligência artificial para ler as notícias e pode trabalhar 24 horas por dia

Um projeto vinculado à agência estatal de notícias chinesa Xinhua criou o primeiro âncora de jornal não-humano. A novidade utiliza inteligência artificial para ler as notícias do dia.

De acordo com o B9, a agência aponta os âncoras não-humanos como úteis em casos urgentes de notícias, diminuindo, assim, os custos da empresa com funcionários reais já que ele pode trabalhar 24 horas por dia.

Ao total são duas versões de âncoras não-humanos que já são considerados parte da equipe jornalística da agência estatal. E, apesar da semelhança com uma pessoa real e ações como piscar os olhos, o robô ainda não tem expressões ou linguagem corporal natural.

Confira a atuação do robô: