Plataforma de educação online Platzi chega ao Brasil

10 de Junho de 2019

Com cursos voltados para aprimorar as principais exigências do mercado de trabalho, a plataforma planeja conquistar 100 mil estudantes no primeiro ano

O segmento de EDTECH no Brasil acaba de ganhar um reforço: a Platzi, a maior escola de tecnologia do mundo hispânico. Os brasileiros poderão usufruir de um modelo original de educação online que visa treinar a nova a geração de profissionais de tecnologia que buscam crescimento na sua carreira. Neste primeiro momento, a plataforma vai disponibilizar no Brasil mais de 50 cursos, como: programação, marketing, administração, desenvolvimento de aplicativos, marketing digital, desenvolvimento profissional, engenharia de sistemas, design e programação de vídeo.  

A Platzi tem mais de um milhão de estudantes em 20 países, está expandindo suas operações globalmente e o Brasil é um dos locais estratégicos para que a companhia, nascida na Colômbia, cresça 300% nos próximos anos.  

Com cursos voltados para aprimorar as principais exigências do mercado de trabalho, a plataforma conseguiu que 70% dos seus alunos duplicassem seus salários em um período de um ano com um pequeno investimento. Com berço na Colômbia e escritórios em Bogotá, Cidade do México e São Francisco, atualmente tem mais de 100 funcionários e procura expandir suas operações na Europa e na América do Sul. 

"A tecnologia é a única ferramenta para alcançar o ritmo de atualização exigido pela educação atual, com demandas por talentos em mudança contínua. Hoje, o mercado reclama da falta de pessoal qualificado, uma vez que as ferramentas são atualizadas e renovadas ano após ano. Por isso, é que a Platzi quer promover uma educação mais inclusiva, rápida e acessível, para que a nova geração de profissionais esteja à altura da demanda", explica o CEO da Platzi, Freddy Vega.

Um dos principais impulsionadores do crescimento da Platzi é ser usada como ferramenta para treinar funcionários em empresas, conseguindo reter o talento mais valioso com maior sucesso. “Observamos que, estatisticamente, 70% dos alunos iniciam e terminam os cursos. Além disso, quando uma pessoa estuda por um ano na plataforma ela tende a fazer uma média de 16 a 20 cursos. Seguindo esse ritmo a pessoa tende a aumentar suas receitas de 54% a 260%”, comenta Vega.

“A Platzi não é uma plataforma para aprender alguma coisa e pronto. A Platzi é uma plataforma para nunca parar de aprender. Por isso criamos um plano que procura não apenas ensinar uma habilidade específica, mas despertar a curiosidade na mente das pessoas para continuar aprendendo constantemente. Acreditamos que, da mesma forma que você dedica tempo todos os dias para assistir séries, ouvir música ou jogar videogames, também deve fazer parte de sua vida diária para aprender algo novo. Assim que alguém se tornar um estudante da Platzi, nós projetamos para um caminho de aprendizado personalizado para que essa pessoa se torne a melhor versão de si mesmo”, comepleta.

Plano de explanação da Platzi 

A responsável por este plano ambicioso da Platzi foi a Foundation Capital, que investiu US$ 6 milhões de dólares, o que representou um novo impulso para o crescimento internacional da empresa, que possui escritórios em Bogotá (Colômbia), Cidade do México (México) e São Francisco (Estados Unidos) e agora busca o crescimento das operações na Espanha e no Brasil. 

A Foundation Capital, que em anos anteriores já investiu em outras startups de grande potencial como Netflix e Uber, escolheu Platzi por acreditar que a plataforma vai gerar uma mudança de paradigma de ensino on-line e torná-lo acessível para todos, atendendo, assim, ao novo perfil do mercado de trabalho que demanda constante atualização multidisciplinar, uma vez que o ensino tradicional das universidades muitas vezes não corresponde. 

Em 2015, a Platzi foi a primeira startup da América Latina a receber o apoio da Y Combinator, uma das mais importantes aceleradoras do Vale do Silício, por trás do sucesso de empresas como a Airbnb ou Dropbox.  

Em 2018, a Platzi ganhou a Ernst & Young Award Entrepreneurs para a "Melhor Startup EDTECH" e a Foundation Capital a escolheu para injetar um investimento de US$ 6 milhões, para ser usado na expansão em mercados-chave, como Espanha e Brasil, e para ampliar o portfólio de ensino adicionando 30 novos cursos à plataforma todo mês.