Publicidade
Parceria estratégica impulsiona o desenvolvimento tecnológico dos pequenos negócios
03 de Dezembro de 2021

Parceria estratégica impulsiona o desenvolvimento tecnológico dos pequenos negócios

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O Sebrae contratou a ABGI Brasil, consultoria especializada em inovação e incentivos, para prospectar potenciais micro e pequenas empresas com capacidade de incrementar seus modelos de negócios com soluções de alta tecnologia. Os investimentos disponíveis, em torno de R$ 22 milhões para utilização até final de 2022, serão aportados por meio do contrato entre o Sebrae e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).

Por meio do contrato do Sebrae com a Embrapii, os projetos de PD&I recebem investimentos financeiros e operacionais, a fundo perdido, que variam de acordo com a modalidade escolhida, que são três no total. A primeira delas trata-se do desenvolvimento tecnológico, que terá apoio da ABGI Brasil, para impulsionar os pequenos negócios interessados em desenvolver soluções de alta tecnologia. As empresas que estiverem adequadas aos critérios do contrato serão subsidiadas com até R$ 150 mil do Sebrae que serão somados aos recursos investidos pela Embrapii e o apoio técnico de uma das 72 unidades de Ciência e Tecnologia credenciadas. 

Publicidade

As outras duas modalidades são encadeamento tecnológico e aglomeração tecnológica, que contam com o apoio da empresa Beta-i Brasil para alavancar recursos adicionais ao desenvolvimento de soluções de alto impacto econômico, social e ambiental em benefício de micro e pequenas empresas de negócios tradicionais que formam a cadeia de grandes empresas ou segmentos econômicos. Essas duas últimas modalidades podem contar com participação de empresas de médio e grande porte atuando como parceiras dos pequenos negócios ou representantes de segmento interessados em compartilhar recursos para propor soluções na cadeia produtiva.

Além de organizar o fluxo do processo de conexão com as micro e pequenas empresas, a ABGI Brasil será responsável por analisar a maturidade dos negócios e fazer o match com a unidade credenciada da Embrapii que mais se identifica com a proposta do projeto de inovação. 

De acordo com a gestora de Inovação do Sebrae, Giovana Serenato, essa é uma oportunidade perfeita para as micro e pequenas empresas, inclusive startups e empresas de base tecnológica, incrementarem suas soluções tecnológicas. Segundo ela, a meta mínima é fechar 40 contratos até agosto do ano que vem. “São recursos não reembolsáveis, que não dependem de edital e estão disponíveis para uso imediato, de forma ágil e dinâmica, na alavancagem tecnológica dos pequenos negócios. Não envolve sociedade ou questões relacionadas à propriedade intelectual com o Sebrae”, ressaltou.

Publicidade
Publicidade