GDPR | Entendendo o que significa essa sigla que em breve você terá que lidar

25 de Maio de 2018

Há algumas semanas o mundo inteiro começou a ser notificado que a partir de 25 de maio entram em vigor as novas normas de proteção aos dados pessoais hoje disponíveis na web e "guardados" em grandes players como Google e Facebook, dentre outros. Toda vez que você deu um EU CONCORDO pode ter dado direito ao uso de seus dados (localização, fotos, vídeos, amigos etc...) e contra aquela "autorização" e outros similares que o GDPR, em português "Regulamento Geral de Proteção de Dados, está sendo implantado hoje, dia 25 de maio de 2018.     

Um dos players que vem notificando seus usuários sobre o GDPR é o Google que trás em suas páginas uma série de informações relacionadas ao assunto. Leia a seguir alguns delas:

"Em agosto do ano passado, anunciamos nosso compromisso de obedecer ao novo Regulamento geral de proteção de dados (GDPR) que se aplica aos usuários do EEE. O GDPR entra em vigor em 25 de maio, e nós nos comprometemos a colaborar com você para que essa transição seja tranquila. Veja mais detalhes neste artigo da Central de Ajuda sobre como oferecemos suporte a você em relação às alterações impostas pelo GDPR.

Responsabilidades de controlador
Em todo o nosso pacote de editores, que inclui DoubleClick for Publishers (DFP), DoubleClick Ad Exchange, AdMob e Google AdSense, você e o Google operam como controladores independentes dos dados pessoais. Atuamos como um controlador porque tomamos decisões regularmente sobre os dados que usamos para oferecer e melhorar os produtos, por exemplo, testando algoritmos de veiculação do anúncio, monitorando a latência do usuário final e garantindo a precisão do nosso sistema de previsão. Além disso, usamos esses dados para exibir anúncios relevantes e de alto desempenho usando recursos como o Preço otimizado no leilão aberto. Veja neste link como os dados são processados no DFP e no Ad Exchange. 

A designação dos nossos produtos para editores não concede ao Google, como controlador, direitos adicionais sobre os dados derivados do uso desses produtos pelo editor. O uso que fazemos dos dados continua a ser regido pelos termos do contrato celebrado com os editores e pelas configurações específicas dos recursos escolhidas por eles na interface do usuário dos nossos produtos.

Você não é obrigado a solicitar o consentimento dos usuários para uma atividade nos sites do Google porque eles já aceitam os termos quando acessam nossos sites. Isso é necessário apenas quando nossos produtos de publicidade são usados nas suas propriedades. Nós já exigimos que alguns consentimentos sejam coletados dos seus usuários no EEE e estamos atualizando esses requisitos de acordo com o GDPR. Recomendamos que você vincule esta página do usuário que explica como o Google gerencia os dados nos produtos de publicidade dele. Ao fazer isso, você atenderá ao requisito da nossa Política de consentimento para usuários da União Europeia, que exige que as informações sobre o uso dos dados pessoais pelo Google sejam fornecidas aos usuários.

Suporte ao consentimento
O GDPR introduz obrigações significativas ao ecossistema (consulte as referências legais e regulatórias do GDPR abaixo), e as alterações na nossa Política de consentimento para usuários da União Europeia anunciadas no mês passado refletem isso. Atualizamos nossa página de ajuda referente à Política de consentimento para usuários da União Europeia para responder a perguntas dos nossos clientes. 

Oferecemos várias ferramentas opcionais para ajudar você a coletar o consentimento dos usuários nos seus sites e aplicativos, incluindo o seguinte:

uma ferramenta de solicitação de consentimento destinada à Web para computadores e dispositivos móveis
uma ferramenta de solicitação de consentimento destinada a aplicativos para dispositivos móveis por meio de um SDK (DFP para Android, DFP para iOS, AdMob para Android, AdMob para iOS)
atualizações no idioma de consentimento sugerido em cookiechoices.org, onde listamos soluções alternativas de consentimento
um componente de consentimento para as Accelerated Mobile Pages (AMP)
Continuaremos implementando a abordagem de transparência e consentimento do IAB Europe e nos esforçando para garantir que as soluções do setor sejam interoperáveis com nossos produtos de veiculação de anúncios para editores (DFP, Google AdSense).

Controle sobre a personalização de anúncios
Também disponibilizamos novos controles para editores direcionados à personalização de anúncios. Em meados de maio, lançaremos os seguintes recursos:

Controles de fornecedores de tecnologia de anúncio (Central de Ajuda do DFP, da AdMob e do AdSense) para você selecionar os parceiros que gostaria de usar para avaliar e veicular anúncios aos usuários do EEE nos seus sites e aplicativos quando o inventário for vendido por canais programáticos, incluindo programática garantida. É possível selecionar seus parceiros em uma lista de empresas que nos enviaram informações sobre a conformidade delas com o GDPR e que também precisam obedecer à nossa política de uso de dados para proteger os dados dos usuários. Os parceiros de avaliação e de tecnologia de anúncio que ainda não informaram esses dados devem enviar um e-mail para 3p-cert@google.com.
Os controles de item de linha de reserva do DFP (Central de Ajuda do DFP) permitem selecionar os itens de linha com base em tags que você gostaria de veicular aos usuários do EEE no modo personalizado e/ou não personalizado. 
Uma solução de anúncios não personalizados (Central de Ajuda do DFP e do AdSense) permite dar aos usuários do EEE a oportunidade de escolher entre anúncios personalizados e não personalizados ou veicular apenas anúncios não personalizados a todos os usuários do EEE. Os anúncios não personalizados usam somente informações contextuais, incluindo locais gerais (no nível de cidade).

Embora esses anúncios não usem cookies para personalização de anúncios, eles são usados para definir o limite de frequência, gerar relatórios agregados de anúncios e combater fraudes e abusos. Sendo assim, é obrigatório coletar o consentimento dos usuários se quiser usar cookies para essas finalidades em países aos quais as disposições sobre cookies da Diretiva de privacidade eletrônica se aplicam.

Para ler mais clique aqui.