Empresas do Japão pretendem lançar carros voadores em 2023

28 de Dezembro de 2018

Entre elas a SkyDrive, financiada pela Toyota, quer fazer o voo inaugural na Olimpíada de Tóquio em 2020

Foto: Divulgação

O Governo do Japão e diversas empresas tecnológicas e automobilísticas criaram um roteiro que destaca 2023 como o ponto de partida para a comercialização de carros voadores e sua utilização em ambiente urbano.

De acordo com o CEO a Skydrive, Tomohiro Fukuzawa - “A ideia por trás do carro voador é que podemos obter um preço mais razoável que o de um helicóptero ou de um avião. Além disso, é mais fácil de pilotar”.

O projeto da companhia para desenvolver carros voadores já conta com financiamento de mais de US$ 5 milhões por parte de empresas do setor automobilístico e dos governos de Tóquio e do Japão. Em média 400 pessoas trabalham para a fabricação do modelo Skydrive, que nasceu através de estudos de uma dezena de jovens engenheiros que investiram seu tempo na elaboração de um novo sistema de mobilidade aérea.

“Começamos a trabalhar neste projeto como uma espécie de trabalho voluntário ou hobby”, conta Fukuzawa.

Hoje, a Toyota é um dos principais investidores da SkyDrive, cuja finalidade mais próxima é participar da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020, algo que já está sendo negociado com a organização do evento. Após os jogos, a equipe planeja que o lançamento do modelo no mercado seja em 2023, para sedimentá-lo como meio de transporte urbano já nos anos seguintes. Isso é algo que o Governo japonês está disposto a formalizar através da criação de novas infraestruturas e novas leis.

Até o momento, o custo de produção do modelo ronda os 50 milhões de ienes (US$ 450 mil).