Empresas de tecnologia podem captar recursos financeiros com apoio de Fundo Garantidor da ACATE

27 de Março de 2020

Perfil: empresas de pequeno e médio porte que precisam de capital de giro e investimento.

 

FGA. Sigla do Fundo Garantidor ACATE, lançado na tarde de ontem, 26 de março, pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE). Trata-se de uma iniciativa que tem como objetivo oferecer garantia de crédito para empresas de pequeno e médio porte, facilitando linhas para capital de giro, investimento ou uma composição entre ambos. O valor inicial do fundo será em torno de R$1 milhão, podendo alavancar até R$ 6 milhões nesta primeira fase.

“Este é um momento muito especial para os empreendedores da área da tecnologia, uma ação estruturante que vai ajudar muitas empresas. Ao longo do tempo muitas ideias inovadoras deixaram de ir para frente porque faltava capital e os os empreendedores não tinham como garantir os valores para pegar os empréstimos. O momento atual é muito desafiador, e espero que esse fundo possa desde já começar a ajudar os empreendedores que estão passando por dificuldades por conta do cenário mundial que estamos vivendo”, disse Daniel Leipnitz, presidente da ACATE. 

Parceiros da ACATE
Esse fundo tem a parceria da ACATE com as Sociedades Garantidoras de Crédito GaranteNorte-SC e GaranteOeste-SC e conta com o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e do Sistema de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (SEBRAE/SC). A instituição do FGA foi possível com a contribuição financeira das seguintes empresas associadas: Audaces, Automatisa, Blendus, Brasilrad, Cebra, Cianet, DOT Digital Group, Jexperts, JXS, Neoway, Grupo Nexxera, Paradigma, Pixeon, Poligraph, Softplan, Specto, Teltec Solutions, Visto Sistemas, Wavetech e Way2.
    

A importância do Fundo para pequenas empresas
“A constituição deste fundo é um marco para o ecossistema inovador e empreendedor de Santa Catarina, já reconhecido como um dos mais importantes e modelo para o Brasil. Vimos como uma oportunidade de nós, como empresas consolidadas, poder seguir contribuindo ativamente para o fortalecimento do nosso ambiente inovador, já que o fundo permitirá que os negócios daqui tenham acesso a linhas de financiamento e de fomento em condições diferenciadas, sem as dificuldades que a falta de garantia real gera. A inovação, para acontecer, demanda investimento, e esta iniciativa decisiva da ACATE e do associativismo fará toda a diferença para nossas empresas, principalmente negócios nascentes. Vamos sair juntos e mais fortes dessa crise”, destacou Moacir Marafon, sócio-fundador da Softplan e mentor dessa iniciativa . 

Veja os critérios para ter acesso ao Fundo

Requisitos
Ser associado à ACATE há mais de seis meses;
Com atuação empresarial e faturamento há mais de 12 meses;
Estar em dia com suas obrigações sociais junto à ACATE.

Valores e Prazos
As cartas de garantia de crédito concedidas às empresas associadas serão no percentual máximo de 80% do valor da operação de crédito, até o limite de R$ 100.000,00 por CNPJ associado.
Os prazos máximos para parcelamento das operações de crédito são de:
36 meses para capital de giro; 
48 meses para investimento misto
60 meses para investimento puro.

O Fundo Garantidor ACATE não oferece o crédito, mas garante até 80% da operação, que pode ser contratada com qualquer concedente de crédito.

Como participar
1. Solicitação: A empresa associada ACATE deve preencher a solicitação de declaração de aptidão, disponível aqui e encaminhar para fundoacate@acate.com.br

2. Análise:
i) Recebida a Declaração de Aptidão, a ACATE realiza a análise dos dados e, se aprovados, encaminha para a Sociedade Garantidora de Crédito.
ii) A Sociedade Garantidora de Crédito (SGC) analisa a Declaração de Aptidão e solicita documentos adicionais. 

3. Aprovação: Uma vez aprovada a documentação, a SGC emite a Carta de Garantia e encaminha para a instituição concedente de crédito escolhida pelo associado.
Para a obtenção do recurso, a empresa associada procura a instituição financeira escolhida e encaminha a documentação necessária. Se aprovada, a empresa assinará o contrato e recebe o crédito.

 

Notícias Relacionadas