Coronavírus | ACATE cria plano de ação para ajudar associados

25 de Março de 2020

Estratégia visa compartilhar informações e ajudar associados com orientações para este momento de pandemia

Com as medidas restritivas adotadas pelo Governo de Santa Catarina referentes à pandemia de coronavírus, a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) vem realizando um plano de ação para ajudar a fortalecer o setor de tecnologia e auxiliar seus associados.

A estratégia está dividida em sete eixos: financeiro; trabalhista; tributário; saúde mental & boas práticas; soluções tecnológicas; acesso a mercado; e renegociação com fornecedores. Cada um desses eixos produzirá uma série de materiais, como e-books e webinars, oferecendo consultorias online, dentre outras ações.

O eixo financeiro irá reunir informações sobre as linhas de financiamento disponíveis, ou seja, as oportunidades para que as empresas possam levantar capital para sobrevivência nesse período. 

O trabalhista busca esclarecer as principais dúvidas das empresas sobre antecipação de férias, férias coletivas, home office, redução de jornada, redução de salário, hora extra, contratos de trabalho entre outros, com o intuito de oferecer segurança jurídica aos empreendedores na tomada de decisão.

O terceiro tópico, tributário, reunirá informações sobre possibilidades e benefícios em relação a tributos, seja junto às prefeituras (ISS, IPTU), ao estado (ICMS) ou à federação (IPI, imposto de importação, IR, entre outros). 

Já no eixo saúde mental & boas práticas, o objetivo é criar um canal onde pessoas voluntárias do ecossistema possam atender remotamente outros empreendedores, além de fomentar o compartilhamento de boas práticas entre as empresas.

No quinto eixo, soluções tecnológicas, o intuito é mapear todas as soluções tecnológicas criadas em Santa Catarina que podem ajudar no combate e prevenção do coronavírus, além de buscar soluções para trabalho remoto e outras ferramentas que auxiliam neste momento a vida das pessoas e a produtividade das empresas. 

No eixo de acesso ao mercado, serão discutidas, com os diretores das verticais da ACATE e outros parceiros, maneiras de auxiliar as empresas a vender e manter as operações nesse período.

E por fim, o eixo de renegociação com fornecedores atuará na identificação e negociação de serviços de grandes fornecedores de tecnologias, principalmente de ferramentas e de nuvem, trabalhando em conjunto para reduzir para reduzir as despesas financeiras.

“É preciso fortalecer ainda mais a união do setor, somando forças para que todos possam atravessar esse período adverso com informações confiáveis e assertivas, além das melhores orientações sobre como agir para minimizar os impactos”, afirma Daniel Leipnitz, presidente da ACATE.

Notícias Relacionadas