Como a internet mudou nossa forma de consumir

11 de Setembro de 2019

O livre acesso da internet foi capaz de transformar o comportamento do ser humano, inclusive na hora de fazer as compras. Descubra como a internet mudou nossa forma de consumir e o que o futuro reserva para o segmento.

A internet tem sido apontada como a responsável por inúmeras mudanças comportamentais no ser humano. A facilidade de acesso à informação, a possibilidade de contato instantâneo e a velocidade com que as coisas acontecem fazem com que sejamos diferentes de nossos antepassados em diversos aspectos. Um exemplo está na hora de fazer compras, onde a internet mudou nossa forma de consumir – para melhor.

A evolução das compras
Se você for um pouco mais velho vai se lembrar das reuniões de compras que aconteciam nas casas das famílias. Pessoas que vendiam Tupperware, por exemplo, visitavam os potenciais clientes, mostrando os produtos e as novidades. Corta para 2019: o consumidor pode acessar o Tupperware catálogo e fazer sua pesquisa e compras direto pela internet, sem precisar receber ninguém em casa, a qualquer momento do dia. Uma boa diferença, não é mesmo?

Segundo dados divulgados pelo IBGE, o comércio eletrônico no Brasil seguiu em crescimento mesmo com a crise econômica, com aumento previsto de 16% para este ano. Isso mostra que o consumidor brasileiro está cada vez mais disposto à fazer suas compras pela internet e isso tem a ver, principalmente, com a praticidade. Afinal, com acesso à internet, seja pelo celular ou pelo computador, qualquer pessoa pode fazer compras e esperar que o pedido chegue em sua casa.

Isso não significa que o comércio presencial esteja fadado ao fracasso no futuro. Existe espaço para ambos os segmentos e muitas lojas online contam com suas versões físicas espalhadas pelo país, obtendo sucesso. Inclusive, alguns conceitos do comércio de rua passaram para o mundo virtual, como a presença de datas e períodos promocionais. A grande diferença fica na liberdade que o consumidor ganha ao fazer suas pesquisas de preço – e essa é uma das vantagens. 

Comprar online virou hábito

Seguindo uma tendência mundial, os consumidores brasileiros também tem aderido cada vez mais às compras online. A melhor estruturação logística que as lojas receberam nos últimos anos foi fundamental para essa “virada” e hoje temos como resultado a estimativa de que 78% dos consumidores consideram que comprar pela internet seja um método seguro.

O principal ponto positivo das compras online, apontado pelos consumidores, é a liberdade que esse tipo de pesquisa oferece. Não há ninguém para atender, não há nenhum sentimento de “obrigação de compra” ao acessar uma loja, além da facilidade de encontrar o melhor preço em sites de buscas. Mesmo redes de supermercado oferecem esse tipo de praticidade para o consumidor, com sites que disponibilizam catálogos das mais variadas marcas, como as ofertas DIA, para facilitar a vida do consumidor.

É claro que muita gente gosta de passear pelo shopping ou pelas lojas para encontrar ofertas ou ter uma ideia do que comprar em datas especiais, como o Dia dos Pais. Assim como tem muita gente que prefere fazer uma pesquisa prévia de preços na internet, para só então visitar um comércio físico e fazer sua compra. De certa forma, a compra online e a compra presencial se complementam. 

Um bom exemplo desse “mix” entre virtual e real são os catálogos de produtos online. Ao invés de passar no supermercado ou na farmácia e pegar um encarte para saber as ofertas da semana, sites como o Porta Folhetos disponibilizam gratuitamente a versão online dos mesmos. Assim, o consumidor pode conferir as ofertas Tenda, promoções de grandes mercados e mesmo folhetos de maquiagens para então fazer suas compras. Com essa pesquisa prévia, é possível ter uma visão geral do que as lojas estão oferecendo e ir naquela que realmente tem o melhor preço. Economiza tempo e dinheiro.

O futuro das vendas online

Não há dúvidas sobre a tendência do mercado online: é crescimento! Para os próximos anos, espera-se que os consumidores utilizem ainda mais a internet para as compras, com foco maior no uso dos dispositivos móveis como ferramenta de acesso. Além disso, está previsto um aumento dos produtos oferecidos pelas lojas, uma vez que o cliente está criando confiança nesse tipo de compra. Já existem mercados em que é possível comprar itens domésticos sem sair de casa, mas isso deve ser ainda mais frequente.

A verdade é que tanto para o lojista quanto para o consumidor essa previsão é positiva. Afinal, significa que o mercado vai ficar cada vez mais estruturado e capaz de oferecer um processo de compra integrado e completo.