Warren rompe vínculo com youtuber Cauê Moura por tweets antigos com discurso de ódio

05 de Julho de 2018

Foto: Reprodução/AdNews

Após a polêmica com o youtuber Júlio Cocielo, que fez uma publicação racista em seu perfil no Twitter e, por isso, perdeu contrato com diversas marcas, agora foi a vez do comunicador digital Cauê Moura, frente ao canal 'Ilha de Barbados'.

Conhecido por sua postura 'provocadora', Cauê não fez como o colega Cocielo, que após o ocorrido apagou mais de 50 mil postagens no Twitter, já que teve seu histórico investigado pelos internautas. Cauê também teve sua conta revista por usuários da rede social e, por algumas de suas posições, acabou perdendo o vínculo com a Warren

De acordo com o AdNews, entre os comentários de Cauê estão "a propósito, quem cochila de tarde é bicha", "assiste vôlei feminino e sabe o placar = gay", "#pratiquenecrofilia - porque não é estupro se ela estiver morta".


Foto: Reprodução/AdNews

A Warren, única parceira do canal até então, comentou em nota que rompeu qualquer vínculo com o youtuber. "A Warren, como empresa e como cada um que trabalha na equipe, não compartilha, concorda ou apoia o teor dos comentários feitos pelo youtuber Cauê Moura. Não podemos aceitar que esse tipo de colocação simplesmente exista. Nós repudiamos todo e qualquer discurso de ódio, de segregação, machista e homofóbico. As pessoas precisam de amor, respeito, união e a Warren preza isso como valor primordial".

Confira a nota completa:

Notícias Relacionadas