Você sabe o que o Sinapro/SC tem feito em tempos de pandemia?

14 de Julho de 2020

Confira a seguir o resumo das ações neste período

O Sinapro/SC neste primeiro semestre de 2020, assim como a grande maioria das empresas e instituições, precisou se reinventar.  Foi preciso readequar seu planejamento, rever suas ações, para melhor representar suas associadas e conseguir manter a saúde financeira da entidade. 
 

Em parceria com a FENAPRO – Federação Nacional das Agências, o Sinapro/SC buscou orientar as suas associadas desde o início. Ainda em março, foram emitidos protocolos sobre quais atitudes as agências deviam tomar para manter a saúde da sua equipe e do seu negócio.
 

Além disso, a FENAPRO em parceria com os Sinapros de todo o Brasil, lançou o canal no Youtube chamado CHACOALHA – Debates Online. Neste ambiente, são discutidos semanalmente temas* de interesse das agências (temas obtidos por meio de pesquisa em todo o território nacional) e que trazem um novo olhar para o enfrentamento da crise e para as oportunidades que surgem nesse momento.
Também foram firmadas algumas parcerias e com isso a oferta de cursos gratuitos e descontos especiais para nossas associadas. As agências puderam aproveitar 15% de desconto nos cursos realizados pela Digital Talents em parceria com a ESPM e 10% nas lives exclusivas da AMPRO, além de workshops gratuitos de temas variados, como: Publicidade governamental e propaganda eleitoral, Brand Safety em tempos de fake News, Rumos das Agências pós-pandemia, entre outros.

 

Outras medidas tomadas pela entidade

  • Orientação e debate de medidas de gestão das agências para o enfrentamento da crise;
  • Realização de lives sobre oportunidades oferecidas por Medidas Provisórias adotadas pelo poder público;
  • Incentivo ao debate e troca de ideias, bem como orientação jurídica sobre diversos temas com envio de links e materiais por e-mail.

No âmbito Federal, o Sinapro/SC entrou em ação realizada em conjunto com sua Federação e outras sete entidades do setor da Comunicação: Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap), Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro), Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi), Associação dos Profissionais de Propaganda (APP), Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais (Apro), Associação Brasileira das Produtoras de Fonogramas Publicitários (Aprosom), Associação de Marketing Promocional (Ampro) e Associação Brasileira de Propaganda (ABP). Em resumo, solicitaram ao Governo Federal medidas urgentes para preservar o setor:

  • Linhas de crédito de longo prazo para capital de giro das empresas, sem juros e com carência de 24 meses;
  • Isenção do recolhimento do INSS e FGTS referente as competências de março a agosto;
  • Isenção do recolhimento de impostos federais aplicáveis ao nosso mercado – para o mesmo período;
  • Possibilidade de férias coletivas de 60 dias aos empregados;
  • Possibilidade de redução da jornada ou número de dias trabalhados e redução salarial de até 25% sem negociação com entidade sindical laboral.
  • Além desta ação, regionalmente, o Sinapro/SC protocolou pedido de adiamento de impostos, por meio de ofício, junto a diversas Prefeituras. Nesta peça, solicitou a suspenção do recolhimento do IPTU e do ISS acumulado no período da pandemia. A peça propõe ainda o parcelamento dessas obrigações em 6 vezes, sem atualização de multas ou juros.

 

Lei Eleitoral
Considerando que muitas associadas atendem contas de Prefeituras Municipais e Câmaras de Vereadores, o Sindicato protocolou junto ao TRE – Tribunal Regional Eleitoral, um requerimento para permissão de veiculação de publicidade para os Órgãos de Governo, reconsiderando o veto da Lei Eleitoral (alínea b, do inciso VI do artigo 73). Caso seja atendido o requerimento, o Poder Público poderá autorizar a veiculação de mídia destinada – exclusivamente – na orientação e informação da população sobre o COVID-19, sem que a verba seja limitada à média de gastos em publicidade institucional dos últimos 3 anos (considerando os primeiros semestres).

"O Sinapro/SC segue exercendo a sua principal função, cobrando e monitorando as medidas de apoio ao setor que representa. Neste período, a entidade está buscando equacionar soluções que permitam a sobrevivência das agências e a manutenção dos empregos", pontifica Flávio Jacques, presidente do Sinapro/SC

Acompanhe o trabalho so Sinapro/SC pelo site sinaprosc.com.br e pelas redes sociais: 

Instagram: @ sinaprosc
Facebook : /sinaprosc

Debates online semanais: bit.ly/youtube-chacoalha
 

Notícias Relacionadas