Nova diretriz do Cannes orienta júri a combater esteriótipos

09 de Abril de 2019

Organização do festival instrui membros a avaliarem se os trabalhos inscritos perpetuam desigualdades de gênero, raça, etnia, idade entre outros

A edição 2019 do Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions, ganhou um reforço no que diz respeito ao combate aos estereótipos na indústria publicitária. A organização criou uma nova diretriz para orientar os jurados de todas as categorias que avaliem, entre as peças inscritas, quais são as que perpetuam desigualdades de gênero, raça, etnia, idade e outros preconceitos.

As atuais diretrizes para o júri foram elaboradas com apoio da Unestereotype Alliance, iniciativa da ONU Mulheres de combate a preconceitos e estereótipos na indústria da comunicação. O trabalho contou com a participação de líderes de agências e de empresas de tecnologia. 

“ Como os consumidores exigem mais das marcas, essas orientações irão ajudar a assegurar que os trabalhos homenageados em Cannes sejam admirados não apenas por sua brilhante criatividade, mas por suas reflexões a respeito de um mundo mais igual e tolerante”, disse o chairman do Cannes Lions, Philip Thomas.

Desde 2015, o Festival tem olhado com mais atenção para a questão da equidade de gênero com a criação da categoria Glass – Lions for Change, orientada a reconhecer trabalhos que combatem estereótipos femininos e masculinos. Em 2017, o Festival já vinha dando recomendações ao júri para que evitassem reconhecer e premiar trabalhos que reforçassem qualquer tipo de preconceito.