Mercado publicitário espera um crescimento de até 30% na demanda de mídia programática em 2017, revela pesquisa da Teads

20 de Abril de 2017

Executivos do mercado discutiram as novas oportunidades do setor e publicidade sustentável

A Teads, pioneira da publicidade em vídeo outstream e plataforma de monetização global para anunciantes e publishers, convidou grandes tomadores de decisões do mercado publicitário brasileiro para discutir o crescimento da mídia programática, brand safety e a importância desse novo modelo de compra para agências, empresas, tradings desks e DSPs.

Convidados
Participaram do debate profissionais da Heineken, Fiat, Itaú, de agências como DPZ&T, Africa, DM9, Blinks, Publicis e Leo Burnett, além de Trading Desks como Affiperf, Tradelab e Exiber. No encontro eles tiveram a oportunidade de participar de painéis com temáticas sobre publicidade sustentável e perspectivas da mídia programática. Fabricio Proti, diretor executivo da Teads no Brasil, abriu o evento afirmando que “o mercado digital passa por um momento de reflexão, que exige o resgate de valores e práticas necessárias para garantir o crescimento sustentável para os próximos anos. 

O encontro também contou com a presença de Ryan Cook, Head de Programmatic Global da Teads, que ressaltou a importância do evento para o mercado. “A oportunidade de passarmos o dia todo juntos, de nos afastarmos de nossos espaços de trabalho e de podermos discutir tópicos de mercado de igual para igual, trocando impressões e experiências, é muito relevante para a Teads”, analisou o executivo.

Durante o evento, a empresa realizou uma pesquisa para identificar algumas necessidades e desejos do mercado. Dentre os convidados, mais da metade espera um crescimento de 20% a 30% na demanda do setor em comparação com o ano passado. Além disso, para esses profissionais, o principal foco durante o planejamento de uma campanha de vídeo programático deve ser a capacidade de segmentação. Outras prioridades apontadas foram, respectivamente, viewability e completion rate, e a busca por resultados mais precisos e efetivos das campanhas.

Sobre as perspectivas e expectativas do mercado para mídia programática, a pesquisa mapeou diversas oportunidades. Entre elas, está o aumento da capacidade de escala e controle da entrega e a mídia programática como uma alternativa para as marcas que não investem em anúncios de TV. Os entrevistados também citaram a garantia de formatos de qualidade e volume com a proposta nativa e a possibilidade de vídeos dinâmicos, como os produzidos no Teads Studio, entre as grandes oportunidades do setor. Esse resultado reflete a tendência global de crescimento do conteúdo audiovisual: segundo a ANA (Association of National Advertising), 80% do tráfego global da internet será composto de vídeos até 2019. 

Já os desafios para que este novo modelo de compra cresça mais rapidamente, segundo os tomadores de decisão, são a falta de profissionais qualificados, falhas na questão de brand safety, diminuição no risco de fraude, crescimento do inventário e melhora das métricas para assegurar satisfação aos anunciantes. “É neste cenário que a Teads estará sempre inovando ao oferecer as melhores soluções em vídeo nativo dentro de ambientes que garantem brand safety para o mercado publicitário”, afirma Fabricio Proti.      

A Teads aproveitou a oportunidade para reforçar sua identidade através da bandeira  Green Advertising, que é apoiada em pilares que buscam aprimorar a experiência do usuário por meio do inventário de qualidade em escala, fraude zero, formatos que são vistos em tela (viewability) e a prática de 'no reselling'. 

A publicidade sustentável da Teads dá o controle do vídeo publicitário para o usuário, e provoca quase o dobro de engajamento quando comparado com outros formatos de vídeo. Dona de um inventário com os principais publishers do mundo, a Teads proporciona uma rica experiência do usuário com a marca dentro de um ambiente seguro, gerando melhor performance para os objetivos de branding dos anunciantes.

Através do modelo programático da Teads, cria-se um ambiente onde brand safety é uma realidade. Ao se garantir um espaço livre de fraude, a Teads é colocada como líder de qualidade, segundo os parâmetros da Integral Ad Science (IAD).