Marca de cigarros pode ter realizado publicidade disfarçada com influenciadores digitais no Instagram

26 de Outubro de 2017

De acordo com o Exame, a marca de cigarros Kent, da fabricante Souza Cruz, estaria utilizando influenciadores digitais em uma campanha publicitária disfarçada. Em fotos publicadas no Instagram dos influenciadores com cigarros, a marca não aparece claramente nem é identificada como publicidade, mas é acompanhada sempre da mesma hashtag: #aheadbr.

A regulamentação do setor, estabelecida pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), determina que posts em rede social com caráter publicitário devem deixar sua natureza clara. E a lei 10.167/2000 proíbe propaganda de cigarro em qualquer meio.

Em comunicado enviado ao site, a empresa defende: “A Souza Cruz cumpre fielmente a legislação brasileira. Iniciativas realizadas pela empresa junto ao seus consumidores estarão sempre relacionadas exclusivamente à exposição dos produtos nos pontos de venda e respectiva comercialização, conforme autorizado por lei.”

Segundo o site, pessoas envolvidas com a suposta ação publicitária revelaram, com a condição de não serem identificadas, que as fotos foram clicadas por profissionais. A Souza Cruz teria contratado a agência de ativação Hood para criar a campanha. A Hood tem acordo operacional com a FlagCX, que define-se como uma “plataforma de disrupção criativa”. No grupo da FlagCX estão empresas como a agência CuboCC e a produtora audiovisual The Kumite.

De acordo com as fontes do Exame, a agência teria abordado interessados em participar da campanha, que duraria três meses, com o seguinte perfil: jovens que fumavam e circulavam pelo mundo da moda, da música e das baladas paulistanas. Os influenciadores deveriam postar oito fotos por mês entre outubro e dezembro. O cachê, calculado de acordo com o número de seguidores de cada um, variaria entre 3 e 8 mil reais.

As mesmas fontes dizem que a recém-criada plataforma Ahead.br (da hashtag usada nos posts) – que diz ser “uma rede que conecta jovens empreendedores, apoia iniciativas e inspira novas experiências na moda, música e design” – seria uma intermediária para a campanha. A marca Kent não tem perfil no Instagram. O site apurou que o domínio “aheadbr.com.br” foi comprado em junho de 2016 e está registrado em CNPJ que pertence à CuboCC e tem como titular no registro a Sam Transmedia. Esta, na Junta Comercial, está listada como empresa ligada à Flag Network Participações Ltda. (dona da FlagCX e da CuboCC). O site ligado ao domínio aheadbr.com.br está atualmente indisponível. Mas uma busca no Google permite ver que, quando estava ativo, ele citava o perfil da Ahead nas redes sociais.

Representantes da FlagCX foram procurados pelo Exame, mas não responderam até o presente momento. Já representantes da Hood disseram ao site que a Ahead não é criação da Hood. É, sim, uma plataforma de ativação musical criada em 2016 no Brasil e que, em 2017, passou a ser ativada por ela. Ela também afirmou: “a Hood reforça seu compromisso com o cumprimento da legislação vigente”.

Notícias Relacionadas