Luke McKenzie vence o Ironman Brasil com novo recorde

30 de Maio de 2010

30052010 O atleta australiano ganhou de pontaaponta. Santiago Ascenço, em 3º, foio melhor brasileiro. No feminin

30/05/2010 -

O atleta australiano ganhou de ponta-a-ponta. Santiago Ascenço, em 3º, foi o melhor brasileiro. No feminino, a vitória foi de Tereza Macel

A única seletiva da América Latina para a final do Mundial Ironman realizou neste domingo (30/05) sua décima edição na capital catarinense e um australiano e uma canadense fizeram a festa na disputa. Luke McKenzie fez sua estreia na prova vencendo de ponta-a-ponta e ainda por cima estabeleceu o novo recorde para o masculino, que durava desde a primeira edição, marcando 8h07min38seg (anterior era 8h11min10seg, de Eduardo Sturla) para os 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42,5. No feminino, a vitória ficou com a também estreante Tereza Macel que tem cidadania canadense e tcheca, com o tempo de 9h19min12seg.

O Brasil, que apostava no bom desempenho de Reinaldo Colucci, viu o atleta abandonar a competição ainda no ciclismo, após passar dos 130 quilômetros. Por outro lado, a torcida vibrou o excelente resultado do goiano Santiago Ascenço, que chegou em terceiro lugar, com 8h18min32seg, quase seis minutos atrás do segundo colocado, o argentino radicado no Brasil Ezequiel Morales, 8h12min43seg. No feminino, Silvia Fusco foi a melhor brasileira, com 10h15min56seg, na sétima colocação.

Luke McKenzie não conseguiu esconder a alegria da vitória, mas principalmente por bater o recorde da prova a ponto de apontar a conquista como a melhor experiência de sua vida. O australiano revelou que fez uma prova tranquila, mas que quando faltavam três quilômetros para a linha de chegada sua motivação aumentou. Ele ouviu do amigo brasileiro Rodrigo Eichler que se mantivesse o ritmo teria chance de bater o recorde. "Dei tudo de mim para bater o tempo do Ironman 2001. Sem dúvida a melhor vitória e melhor experiência de minha vida", salientou.

O australiano afirmou que sua prioridade é descansar para participar de dois Ironman 70.3, focando, com isso, a disputa do Havaí. Audacioso, decretou que sua performance em Florianópolis o deixou confiante para seguir para as próximas competições com 100% de chances de ganhá-las. Antes de seguir para a Austrália, Luke McKenzie prometeu um pit stop no Rio de Janeiro. "Vou curtir com os amigos no Rio de Janeiro. Tomar umas cervejas para comemorar, mas só algumas", brincou.

Tão feliz quanto McKenzie estava o brasileiro Santiago Alves Ascenço. Com o tempo de 8h18min32, o goiano não se conteve ao afirmar que fez a prova ainda melhor do que projetava. "Fazer o melhor tempo de um brasileiro no Ironman me deixa bastante orgulhoso. Estou muito, mas muito feliz com este resultado", afirmou o triatleta que participou de seu segundo Ironman na carreira. "Senti que este era o momento para fazer a prova em Florianópolis. Tive a oportunidade de correr aqui no ano passado, mas decidi evitar a pressão que certamente sofreria. Primeiro fui disputar lá fora", revelou.

Santiago disse que desenvolveu uma prova estratégica. Focou na potência e em melhorar o desempenho em relação à primeira vez que disputou. "Não forcei o corpo, pois sei que no Ironman quem força paga o preço, disse. Contou ainda que tudo deu certo e que a disputa foi percorrida permanentemente dentro do seu limite físico. "Senti um pouco de solidão do outro lado da cidade, mas quando a gente chega aqui, com o incentivo da torcida, não sente mais nada", completou. O melhor tempo de um brasileiro no evento, até então, era de 8h28min02. Santiago conseguiu baixar em 10 minutos e 30 segundos o tempo que era de Reinaldo Colucci.

   

Like                                                                                          Santiago

O argentino Ezequiel Morales definiu o segundo lugar, com cinco minutos atrás de MacKenzie, como o despertar de um sonho. "A melhor conquista de toda minha carreira esportiva", disse. Ele destacou que a partir do centésimo quilômetro começou a poupar energia para o sprint final. "Deu tudo certo, estou muito feliz", resumiu Morales que no ano passado terminou a prova em quarto lugar.

Feminino
A popularidade do nome, que a fez se sentir em casa através do apoio da torcida, especialmente durante a maratona, foi um importante adicional à determinação de Tereza Macel para vencer a prova feminina do Vick Pastilhas Ironman Brasil. Para a tcheca naturalizada canadense, a prova foi muito difícil considerando as fortes adversárias. "Tive que trabalhar duro para passar Dede. Minha estratégia era me aproximar e manter o passo com a ideia de passá-la mais próximo do final. A oportunidade veio, e passei antes que esperava", comentou. "Tive sorte em ter um nome brasileiro, pois as pessoas gritavam meu nome no caminho, me dando força e apoiando. E isso foi maravilhoso", reconheceu Tereza.

Já a norte-americana Dede Griesbauer, campeã do ano passado e vice neste ano, comentou que a disputa na natação foi a melhor que já vez em toda vida de atleta. Lamentou a má performance no ciclismo, que a fez chegar sete minutos atrás da campeã, Tereza. "Não estou envergonhada de chegar em segundo de maneira nenhuma", resumiu Dede, que destacou entre seus planos a necessidade de tomar pílula, ligar para o marido. "Adoraria um banho também".

Casada com Ezequiel, vice na categoria masculina, a argentina Maria Soledad Omar comentou que focou o Iron 2010 como uma disputa especial na carreira. "Sempre tive como características realizar provas conservadoras, mas não tenho mais 20 e poucos anos. Então decidi que daria o máximo. Apesar de ter puxado bastante no pedal, saí para correr inteira, estava me sentindo muito bem", destacou Soledad, mostrando felicidade pelo segundo lugar do marido. "A festa de comemoração vai ser uma verdadeira lua de mel. O pódio tem um sabor doce. Agora é partir pro Havaí", finalizou.

Resultados
Masculino - 1)Luke McKenzie (AUS), 8h07min38seg; 2) Ezequiel Morales (ARG), 8h12min43seg; 3) Santiago Ascenço (BRA), 8h18min32seg; 4) Eduardo Sturla (ARG), 8h20min24seg; 5)Oscar Galindez (ARG), 8h32min59seg.

Feminino - 1) 9h19min12seg; 2) Dede Griesbauer (EUA), 9h26min08seg; 3) Maria Soledad Omar (ARG), 9h36min03seg; 4) Hilary Biscay (EUA), 9h44min38seg; 5) Donna Phellan (EUA), 9h44min45seg; 7) Silvia Fusco (BRA), 10h15min56seg.

Vick Pastilhas Ironman Brasil 2010
Evento é uma realização da Latin Sports e da Associação Brasileira de Esportes Endurance (ABEE), com patrocínio de Vick Pastilhas, co-patrocínio de Avon e Asics; apoio Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura de Santa Catarina (Fundesporte), Speedo, Sundown Sport, Gatorade, Unimed Grande Florianópolis, Prefeitura Municipal de Florianópolis, Latin Eco, Fundação Municipal de Esportes (FME/Fpolis), TV Latin, Federação de Triathlon de Santa Catarina (Fetrisc), Carbono Neutro, Videosoft, Barilla, Net, Le Monde Citröen, Jurerê Open Shopping, Grupo RBS e Casan.

Mais
www.ironmanbrasil.com.br