Grupo de agências lança candidatura ao Sinapro/SC

10 de Novembro de 2015

Há algum tempo um grupo de agências vêm se reunindo, num primeiro momento para avaliar o negócio, conversar sobre o futuro, tratar de assuntos relacionados ao crescimento do mercado e avaliar o momento em que se encontram as agências de propaganda de Santa Catarina.

Formação de uma nova Direção
Depois de vários encontros entre essas agências se originou a intenção de se levar adiante algumas daquelas ideias de forma mais organizada. A partir daí essas agências passaram a colocar de pé a proposta de lançar uma candidatura para assumir a direção do Sinapro/SC a partir de 2016. "A nossa intenção foi levar o grupo para trabalhar junto, sem que haja um expoente nele. E, acabou sendo meu nome o indicado para assumir a presidência", informa Pedro Cherem, sócio da MDO, candidato à presidente do Sinapro/SC. Integram a chapa, Rafael Neves (Decisão) vice-presidente executivo; Flávio Jacques (Marcca) financeiro e Daniel Silva (Quadra) vp de mercado. "Já conversamos com vários dirigentes de agências que nos declararam apoio em várias regiões de Santa Catarina e a atual presidente, Rosa Estrella, também está nos apoiando", diz Cherem.

Novos desafios
"Queremos dar continuidade naquilo que acreditamos ter sido positivo na atual gestão e também lançar novos desafios, como estreitar mais parcerias como a da ADVB/SC, por exemplo, mas sempre estando claro que trabalharemos em conjunto, em bloco, dando também uma atenção muito especial aos diretores regionais que ganharão uma voz mais ativa em nossa gestão", afirma Cherem.

Programa da chapa

SINAPRO/SC 2016/17 - PROPOSTA DA NOVA GESTÃO

PRESIDENTE: PEDRO CHEREM (MDO)
VP EXCECUTIVO: RAFAEL NEVES (DECISÃO)
VP FINACEIRO: FLÁVIO JACQUES (MARCCA)
VP DE MERCADO: DANIEL SILVA (QUADRA)

1.Valorização profissional.
Criar mecanismos através de ações de comunicação de valorização ao profissional de agência de publicidade em suas diversas áreas de atuação.

2.Relacionamento entre agências.
Dar continuidade ao trabalho regional e ampliar a aproximação através de diálogo permanente com todas as agências filiadas através das diretorias regionais, por meio de constantes encontros regionais.

3.Convênios com faculdades de comunicação.
Estimular a aproximação com as coordenações de cursos de comunicação objetivando o encaminhamento às vagas disponíveis, em nível de estágio, nas agências de propaganda de SC, além de fornecer ferramentas e expertise às turmas através de palestras e work shops apoio às agências juniores das faculdades.

4.Combate às “house agencies”.
Formatar apresentação com base em dados para ser proferida por comitê membro do sindicato que estimule a opção por contratação de agências de publicidade ou a descontinuidade das “house agencies”.

5.Representatividade.
Fazer-se notar em algumas manifestações sociais tais como produções culturais, artísticas, literárias e estimular a diminuição de práticas nocivas à sociedade como utilização de dispositivos eletrônicos enquanto ao volante, uso demasiado de aparelhos móveis etc. Aproximar a entidade de órgãos governamentais, imprensa e fornecedores.

6.Campanhas educativas.
Veicular campanhas de cunho educativo como combate à prática do bullying e uso de drogas em parceria com veículos de comunicação usando um sistema de “coworking” entre as agências , produtoras e veículos.

7.Forum Catarinense da Indústria da Comunicação.
Estimular e aumentar a visibilidade do Forum,, agregando-se valor, com a instituição de eventos e estimular a premiação e o reconhecimento de profissionais que trouxeram algum benefício à categoria através da instituição do troféu “Saulo Silva”.

8.Canal permanente de comunicação.
Aproximar a entidade de canais de comunicação setorial consagrados objetivando levar a todo o “trade” e sua cadeia de relacionamentos as notícias das agências de propaganda e seus clientes.

9.Regulamentação de concorrências.
Estimular a prática de concorrências mais eficazes e menos dispendiosas, através de remuneração para participantes.

10.Apoio às licitações.
Disponibilizar estrutura de apoio e fiscalização às licitações públicas realizadas em Santa Catarina.

11. Formas de remuneração.
Introduzir estudos, através de pequenos fóruns, visando novas opções em possível substituição ao modelo atual de remuneração.

12. Departamento jurídico.
Intensificar a atuação do departamento jurídico para apoio às agências em questões contratuais, trabalhistas e em licitações.

13. Banco de informações.
Instituir banco de informações com disponibilização de banco de imagens, pesquisas de mercado e descontos para aquisição de softwares especializados.

14. Classificação.
Instituir através de sistema de classificação portes de agências proporcionais à contribuição financeira, através de critérios onde se classifique a estrutura e o faturamento da agência.

15. Relacionamento com sindicato.
Ampliar o relacionamento com o Sindicato dos Empregados, a fim de melhorar o diálogo e o relacionamento com a categoria.

16. Pesquisas.
Manter e ampliar a divulgação da Pesquisa “Mercado da Veiculação Catarinense” e negociar novas pesquisas com os diversos institutos que sirvam de suporte às associadas.

17. Eventos.
Manter e intensificar ciclo de palestras, cursos e workshops visando melhorias na atuação das agências.

18. Quadro de agências.
Incentivar o crescimento do quadro de filiadas e dar apoio às novas agências que então sendo criadas.

19.Fenapro.
Participar ativamente das reuniões e eventos da Fenapro.

Notícias Relacionadas