Publicidade
Entidades mantenedoras do CENP emitem nota sobre desligamento da ABA
29 de Janeiro de 2021

Entidades mantenedoras do CENP emitem nota sobre desligamento da ABA

Twitter Whatsapp Facebook

Depois de sua manifestação a respeito da saída da Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) da entidade, o CENP Conselho Especial das Normas Padrão – emitiu nesta sexta-feira (29) um novo comunicado, dessa vez assinado por todas as instituições mantenedoras do órgão, como Abap, Abert, ABTA, Aner e ANJ.

Leia na íntegra:

“Desde sua fundação, há 22 anos, o CENP é o principal fórum de debates de ideias e de busca das melhores práticas do mercado de publicidade e comunicação, funcionando como o centro de autorregulação ético-comercial da atividade.

O objetivo maior da autorregulação sempre foi a profissionalização máxima e a defesa da ética nas relações entre veículos, agências e anunciantes.

Entidades setoriais e de profissionais participam do CENP de forma voluntária porque reconhecem que as melhores práticas do mercado surgem do diálogo, da compreensão dos interesses e das opiniões dos diferentes membros, em favor de relações saudáveis e justas. Desta forma, valoriza-se a liberdade e evitam-se abusos de poder econômico por quem quer que seja.

Assim como participar do ambiente autorregulado é uma decisão voluntária, deixar de participar do CENP também é. Aliás, a liberdade de decisão na forma de divulgar seus produtos e marcas sempre esteve, e continua a estar, nas mãos das empresas. Participa e usufrui do ambiente de autorregulação e do modelo brasileiro quem livremente assim deseja.

Respeitamos a decisão da diretoria da ABA-Associação Brasileira de Anunciantes em deixar o CENP.

ABAP, ABERT, ABTA, ANER, ANJ, Central de Outdoor, Fenapro, ABMN, ABOOH e Fenapex, como as demais entidades participantes, seguirão interagindo, debatendo e ouvindo todos os anunciantes que valorizam o modelo brasileiro, sempre de portas abertas. Certamente os anunciantes continuarão representados e atuantes no ambiente de autorregulação por meio dos vários organismos de participação do CENP.

Podem mudar as formas, podem mudar os caminhos, mas o objetivo de um mercado justo, ético e profissional não muda.”

Publicidade