Comercial que denuncia morte de orangotangos é proibido no Reino Unido

13 de Novembro de 2018

A denúncia é feita no filme de Natal da rede de supermercados Iceland

Notícia no mundo inteiro nesta terça-feira, é o caso da proibição da veiculação de um anúncio de Natal assinado pela marca Iceland que chama a atenção para a morte, em massa, de orangotangos das florestas da Malásia e da Indonésia por causa do abuso sobre a planta produtora do óleo de palma.
O anúncio feito pelo Greenpeace, mostra uma criança, em seu quarto, sendo visitada por um orangotango bebê. Ele mexe nas coisas dela, faz uma bagunça danada, assusta a menina. Está a ponto de destruir tudo quando ela resolve expulsá-lo. Mas, antes, pede que lhe conte o que ele faz ali. “Tem um ser humano na minha casa que está destruindo tudo que é meu, matou minha mãe e eu tenho medo que me mate também”, explica o animal enquanto imagens de desmatamento e incêndio em florestas vão surgindo na tela.

O filme foi proibido de ser veiculado no Reino Unido.