Campanha publicitária da Havan adere a movimentos que rompem preconceitos

20 de Agosto de 2019

Inclusão é o tema central da campanha de moda primavera/verão que inicia nesta semana

 

Quando o assunto é moda é possível identificar constantes mudanças nos exemplos de beleza ao longo dos anos. O padrão estético sempre foi ditado por valores socioculturais, determinando normas e regras do que é certo ou errado, do que é feio ou bonito, ou, do que deve ser aceito ou rejeitado pela sociedade. 

Essa forte influência social tem levado o conceito do genderless para as passarelas. Conhecido no Brasil como 'sem gênero', a expressão significa que as peças são feitas para qualquer pessoa e desconsideram o conceito de roupa feminina e masculina. A moda sem gênero tem sido uma grande busca de igualdade e inclusão e a Havan vem assumindo este posicionamento mais inclusivo, dizendo adeus aos antigos padrões de beleza e trazendo diversos biotipos “fora do padrão” por meio do slogan “A liberdade da moda”.

“As novas linguagens de comunicar a moda estão aí para mostrar que, mais do que nunca, é necessário abrir os olhos para as várias formas de beleza do ser humano. A prova disso é que muitas pessoas fora do “padrão” que foi imposto durante décadas, hoje influenciam o mundo da moda, seja na web, nas passarelas ou nas capas de grandes revistas”, comenta a produtora de moda Jéssica Boca Santa.

Fernanda Binato, uma das modelos da nova coleção, diz que foi uma surpresa receber o convite da Havan. “Nunca tinha feito uma campanha nacional. Fiquei muito, mas muito feliz com o convite, e ainda mais feliz ao saber do tema: diversidade e coragem. A Havan fazer uma campanha com esse tema, que está tão em alta e que cada vez mais tem que estar presente no dia a dia de todos, que é a quebra dos padrões, foi maravilhoso. É isso que queremos, ainda mais no mundo da moda, em que a beleza externa é tão importante. Não interessa se você é deficiente, gorda, baixa ou negra, nós somos lindas e podemos tudo sim, pois a limitação está na nossa cabeça”, esclarece Fernanda.

A modelo
Fernanda é cirurgiã-dentista é natural de Santa Maria (RS)
. Aos 26 anos foi diagnosticada com um câncer de alto grau, o Osteosarcoma Fusocelular, localizado no osso fêmur e tecidos ao redor, o que a levou à necessidade de amputação transfemoral da perna direita.

Clique nas imagens para ampliá-las