Biomédica brasileira é uma das homenageadas em linha da Barbie inspirada em cientistas que atuaram no combate à Covid

04 de Agosto de 2021

Coleção faz parte da série "Mulheres Inspiradoras" da marca

A nova coleção da série "Mulheres Inspiradoras", da Barbie, homenageia as cientistas que atuaram de forma decisiva no combate à Covid-19. Ao total são seis bonecas que fazem referência a uma profissional. Uma das homenageadas é a biomédica brasileira Jaqueline Góes de Jesus, que fez parte da equipe responsável pelo sequenciamento genético do novo coronavírus logo após os primeiros casos da doença no Brasil.

A equipe da biomédica trabalhou sob coordenação da imunologista Ester Cerdeira Sabino. O sequenciamento genético do SARS-CoV-2 foi feito em 48 horas após a confirmação do primeiro caso de Covid-19 no Brasil. A média mundial de duração desse processo é de 15 dias.

Jaqueline é natural de Salvador (Bahia) e tem 31 anos. Graduada em Biomedicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, ela também é Mestre em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa (PgBSMI) pelo Instituto de Pesquisas Gonçalo Moniz — Fundação Oswaldo Cruz (IGM-FIOCRUZ) e Doutora em Patologia Humana pela Universidade Federal da Bahia em associação com o IGM-FIOCRUZ.

 

Outras homenageadas

Além de Jaqueline, foram homenageadas pela coleção a enfermeira Amy O’Sullivan, que tratou do primeiro paciente com Covid-19 no Hospital Wycoff, no Brooklyn (Nova York); a médica Audrey Cruz, atuante da linha de frente em Las Vegas e conhecida por sua luta contra a discriminação; Kirby White, médica australiana que ajudou a criar um avental cirúrgico reutilizável para trabalhadores da linha de frente da pandemia; Chika Stacy Oriuwa, psiquiatria canadense que atua contra o racismo sistêmico na área da saúde, e a britânica Sarah Gilbert, que liderou a criação da vacina Oxford-AstraZeneca.

A linha já homenageou outras mulheres com grandes representações na sociedade como Frida Kahlo, Amelia Earhart e Maya Angelou.

Notícias Relacionadas