As Agências Internas cresceram nos EUA durante a Covid-19

24 de Novembro de 2021

As chamadas houses observam um aumento de 7% no crescimento geral desde 2019

 

Apesar da pandemia COVID-19, o número de agências internas cresceu, assim como o número de funcionários de agências internas, de acordo com o último relatório de Produtividade e Pandemia divulgado pelo Fórum de Agência Interna (IHAF).

O relatório, que foi conduzido em parceria com a Forrester Research, consistiu em 265 empresas, incluindo Caterpillar, Experian, HP Inc., Nestlé e PwC. De todas as empresas pesquisadas, 77% disseram ter agências internas - um aumento de 7% desde 2019. De acordo com o relatório, 47% das agências internas disseram que aumentaram sua lista, enquanto 38% permaneceram os mesmos. 

Os dados indicaram que 80 por cento das empresas relataram que trouxeram mais atribuições de marketing internamente, com 50% dizendo que o aumento foi desencadeado diretamente pela pandemia. Isso mostra que os executivos de mídia internos têm a oportunidade de usar estratégia de mídia digital, tecnologia de publicidade e dados para assumir o controle de seus orçamentos e programas de mídia, de acordo com Jay Pattisall, analista principal da Forrester. 

“Em última análise, os profissionais de marketing querem um melhor entendimento de como os orçamentos de mídia são gastos. A experiência interna de mídia fornece essa visibilidade ”, disse Pattisall em um comunicado. 

A suspensão dos eventos ao vivo e do marketing experimental fez com que 71% das agências internas pesquisadas mudassem seu foco da mídia impressa tradicional para a mídia digital.

“As equipes internas foram preparadas para lidar com a mudança quase total para o digital que aconteceu durante a pandemia, e fizeram isso sem perder o ritmo”, disse Emily Foster, diretora do IHAF.

Vantagens
A mudança para o trabalho remoto foi apenas uma das muitas outras situações em que as agências internas notaram melhorias. De acordo com o relatório, 37% relataram um aumento na quantidade de trabalho produzido e 47% mantiveram a produtividade pré-pandêmica. Mais de dois terços disseram que as reuniões virtuais da equipe eram tão ou mais eficientes do que as presenciais. E 50% relataram melhorias nas operações do projeto.

“Sem o brainstorming espontâneo e a camaradagem que resultam de estar cercado por outras mentes criativas, as agências internas e externas precisam encontrar novas maneiras de permitir a ideação orgânica e a colaboração”, diz a estrategista organizacional e especialista interna Marta Stiglin. 

É provável que essas tendências continuem, de acordo com o relatório, que descobriu que apenas 9 por cento das agências internas voltaram a trabalhar presencialmente em tempo integral em 2021.  Nenhuma outra agência interna pesquisada deverá estar totalmente no local em 2022.
 

Notícias Relacionadas