Publicidade
Ação de entidade médica pede para que população fique em casa, protegendo assim profissionais de saúde
19 de Março de 2020

Ação de entidade médica pede para que população fique em casa, protegendo assim profissionais de saúde

Publicidade
Twitter Whatsapp Facebook

O Conselho Superior das Entidades Médicas (Cosemesc) divulgou nota solicitando que a população siga as orientações das autoridades de saúde na prevenção à Covid-19 (Coronavírus), e protejam os profissionais da saúde que estão na linha de frente na batalha contra a doença.

Entre as recomendações estão não procurar as unidades de saúde sem antes ter sido orientado pelos atendimentos disponibilizados por telefone e transferir consultas e procedimentos eletivos.

Publicidade

“Os médicos e equipes de saúde precisam estar sadios para que possam atender as pessoas. Esse é um momento que exige dedicação total desses profissionais”, destaca a nota.

Aos médicos, o Cosemesc recomendou que na falta de condições adequadas para atendimento ao cidadão, acionem o diretor técnico e informem sobre a situação.

“As entidades médicas também estão à disposição para conversar com os médicos sobre os problemas que envolvem o trabalho nesse momento crítico. Ao que tudo indica, uma batalha longa nos é reservada e somos nós médicos, os protagonistas no enfrentamento ao Coronavírus. Todas nossas atenções devem permanecer voltadas a esse momento grave da saúde mundial”, declara o coordenador do Cosemesc e presidente do Sindicato dos Médicos (Simesc), Cyro Soncini.

O Cosemesc é formado pela Associação Catarinense de Medicina (ACM),  Conselho Regional de Medicina do Estado de Santa Catarina (CRM-SC), Simesc, Sindicato dos Médicos da Região Sul Catarinense (Simersul) e Academia de Medicina do Estado de Santa Catarina (Acamesc).

Confira abaixo a carta na íntegra:

Cidadão: cuide do médico para que ele possa cuidar de você!

Em tempos de prevenção à Covid-19, doença provocada pelo Coronavírus, o Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (COSEMESC) reforça o alerta à população: siga as regras e orientações das autoridades de saúde pública.

Lembre-se que os médicos e profissionais de saúde precisam estar sadios para que possam atender as pessoas. Esse é um momento que exige dedicação total desses profissionais.

– Em caso de dúvidas, ligue para o telefone 136, do Ministério da Saúde. Se sua cidade tem central de atendimento ao Coronavírus, faça contato antes de ir para uma unidade de saúde.

– Só procure as unidades de saúde caso não tenha conseguido resolver seu problema pelo atendimento remoto ou em situações graves como a dificuldade respiratória.

– Se tem uma consulta ou procedimento eletivo, transfira.  

– Não há distribuição até o momento de máscaras e álcool gel nas unidades públicas de saúde.

– Atenção à saúde dos idosos e pacientes com diabetes, cardíacos, autoimunes e outras doenças crônicas.

– Lave as mãos com sabão/sabonete com frequência. Em caso de não ter acesso a esse produto, limpe as mãos com álcool gel 70%.

– Cubra a boca e o nariz com lenço de papel ao tossir e espirrar ou proteja com o antebraço –  nunca com as mãos. Cuidado com o descarte do papel.

– Não compartilhe objetos de uso pessoal.

– Saia de casa somente em casos de necessidade.

– Seja solidário. Evite comprar comida e produtos de limpeza em excesso.

Os médicos e os profissionais de saúde são aliados da população e precisam que você e sua família assumam medidas de prevenção para que eles possam cuidar de quem realmente está precisando. Participe dessa batalha contra o Coronavírus.

Publicidade
Publicidade