SEO: a técnica que ajuda o consumidor a encontrar agulha no palheiro

08 de Agosto de 2014

Imagine um palheiro. Um palheiro daqueles bem grandes, e pra ser redundante, um palheiro cheio de palhas. Agora, imagine uma agulha. Pequena e bem fininha. Uma agulha número 1, aquelas utilizadas para acolchoar e costurar mais rápido e com mais precisão, ideais para costuras finas e delicadas. Então, agora, imagine essa pequena agulha perdida em meio àquele palheiro lá do início do texto. Você acha que seria uma tarefa fácil encontrar a agulha número 1 no palheiro? É mais ou menos o que acontece com o seu site na internet. Já parou para pensar em quantos sites e conteúdos existem em toda web? Pode acreditar, bem mais do que palhas em um palheiro qualquer. Agora, pense na árdua tarefa do consumidor para encontrar o seu site, se ele não souber exatamente a sua URL. Como encontrá-lo? Ainda bem que existem os sites de buscas, como o Google, por exemplo. E ainda bem que existem as técnicas de SEO – Search Engine Optimization, para que os sites de busca deem preferência para o seu site em cada pesquisa dos usuários. Vale a pena investir em uma consultoria de SEO para deixar o seu site, e seus produtos, mais encontráveis. Afinal, SEO é bem mais barato do que investir em mídia, social media ou mesmo comprar uma base de e-mail marketing. Sempre é bom lembrar que as pessoas fazem buscas porque estão interessadas naquele conteúdo específico. A internet é muito utilizada para checar a qualidade e confiabilidade de empresas e produtos. Mesmo com o remanejamento recente dos dados relacionados ao tráfego orgânico do Google, as técnicas de SEO ainda continuam as mesmas. Em pouquíssimo tempo, todos estarão procurando ou checando ofertas de produtos e serviços na internet. E será melhor pra você se a tarefa de encontrar o seu site seja bem mais fácil do que encontrar uma agulha num palheiro. No post SEO: por que é importante otimizar sua busca orgânica, você encontra 7 motivos pelos quais você precisa utilizar estas técnicas em seu site. Abraços. blog-palermo2  

DOT