TIM é a nova patrocinadora do COB-Comitê Olímpico do Brasil

21 de Janeiro de 2021

"Temos um legado de apoio ao esporte no Brasil. Inclusive, mantivemos e renovamos nossos patrocínios na pandemia"

Com  histórico de apoio  ao esporte no país, operadora  estará  com
Time Brasil no Japão, terá sete atletas como embaixadores da marca e
apoiará próxima edição dos Jogos da Juventude e projeto educativo do COB

 

A TIM fechou um acordo de patrocínio com o Comitê Olímpico do Brasil até o fim do ano. A operadora apoiará toda a preparação e participação da delegação de cerca de 300 atletas do Time Brasil no Japão. A empresa suportará também a realização dos Jogos da Juventude — principal competição de jovens do Brasil, cuja próxima edição está prevista para novembro de 2021 em Aracaju — e de ações diversas do programa Transforma, que leva os valores olímpicos para alunos e educadores de escolas e projetos sociais em todo o país.

A iniciativa de patrocinar um time nacional de atletas de diversas modalidades e diferentes perfis em uma competição mundial reafirma a estratégia da operadora de estar cada vez mais próxima do consumidor brasileiro e valorizar o esporte no país, destaca Alberto Griselli, vice-presidente de vendas da TIM: “Temos um legado de apoio ao esporte no Brasil. Inclusive, mantivemos e renovamos nossos patrocínios na pandemia, entendendo o momento delicado para clubes e federações e buscando suportar uma retomada com segurança”.

O executivo explica que, para 2021, queriam investir em uma parceria de alcance nacional, o que veio ao encontro da proposta do COB. “Estamos muito orgulhosos de nos juntar ao Time Brasil que reflete, em diferentes aspectos, os valores da nossa marca: coragem, respeito e liberdade”, ressalta.

A nova parceria prevê um time de atletas-embaixadores da marca em Tóquio. Integram o grupo a dupla de velejadoras Kahena Kunze e Martine Grael, campeãs olímpicas no Rio; os canoístas de prata Isaquías Queiroz e Erlon de Souza; a dupla Ana Patrícia e Rebecca, do vôlei de praia; e o lutador de taekwondo Ícaro Miguel. Eles estarão em campanhas e nas redes sociais da operadora, dentre outras ações. O objetivo é aproximar ainda mais a torcida brasileira dos atletas, contando suas jornadas e reforçando os valores da marca, convidando todos a “imaginar as possibilidades” de conquistar e crescer por meio do esporte.

A parceria entre TIM e COB é válida até 31 de dezembro de 2021. O acordo prevê a exposição da marca em eventos e ações do comitê e nos locais de treinamento do Time Brasil. A operadora poderá levar clientes e parceiros para conhecer essas bases de preparação, inclusive no Japão, e ver de perto como funcionam os bastidores da delegação no Japão.

Está prevista ainda a entrega do Troféu TIM Transforma no Prêmio Brasil Olímpico, homenageando iniciativas e personagens com histórias de transformação por meio do esporte. Vale ressaltar que qualquer ação só acontecerá se for seguro para todos os envolvidos, levando em consideração a evolução da pandemia de Covid-19 em todo o mundo.

Nos Jogos da Juventude, que devem reunir mais de 4,5 mil atletas de 15 a 17 anos e outros 2 mil profissionais, a marca da TIM estará presente nas arenas e nos uniformes dos Embaixadores Transforma. Já para o Transforma, haverá exposição do logo na plataforma de ensino, vídeos e demais materiais. O Instituto TIM avalia ainda como integrar seus projetos ao programa, que usa os valores olímpicos — como respeito, amizade e excelência — para estimular novas atitudes e comportamentos no ambiente escolar.

“A chegada da TIM ao Movimento Olímpico do Brasil é um motivo de grande orgulho e ressalta a importância dos valores do esporte para a sociedade e para as marcas. Queremos fazer da conexão entre TIM e COB um marco em nossa história olímpica”, afirma o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira.

A TIM valoriza e apoia a diversidade para construção de uma sociedade cada vez mais inclusiva e buscou refletir essa preocupação no seu grupo de embaixadores, com representantes de grupos socialmente minorizados como negros, pessoas com deficiência e LGBTI+.

Notícias Relacionadas