Rede de franquias lança cartilha gratuita com orientações para mulheres vítimas de violência doméstica

17 de Fevereiro de 2021

O objetivo da iniciativa é conseguir mobilizar e orientar mulheres o maior número de mulheres

 

A rede de franquia de sapatos femininos com venda e atendimento personalizado de acordo com a necessidade de cada cliente, Quinta Valentina, irá disponibilizar gratuitamente em seu site uma cartilha com orientações para mulheres vítimas de violência doméstica. O objetivo da iniciativa é conseguir mobilizar e orientar mulheres que passem por algum tipo de violência, seja física, psicológica, sexual ou moral a conseguirem identificar as ações de seus parceiros e buscar ajuda. O material pode ser visualizado e baixado aqui.

"Temos muita proximidade com nossas franqueadas, é uma relação de confiança e isso nos possibilitou que em muitos casos as franqueadas se sintam confortáveis em nos procurar para contar suas dores. A partir desses relatos começamos a perceber a importância do empreendedorismo na vida dessas mulheres como agente transformador e o nosso papel como uma empresa que quer apoiá-las e dar todo o suporte necessário para que conquistem independência financeira e também psicológica", ressalta André Assunção, CEO da Quinta Valentina.

A iniciativa da rede sobre se posicionar com relação ao tema surgiu pela proximidade que tem com suas franqueadas, em sua grande maioria mulheres, dos 208 franqueados ativos na Rede, apenas um é homem, e no quadro de colaboradores, que conta com 70% de pessoas do sexo feminino. A rede nasceu do desejo de oferecer a mulheres de todo o Brasil a possibilidade de entrarem no mercado e alcançarem seus objetivos profissionais, inspirando elas a conquistarem sua independência por meio do empreendedorismo no segmento da moda. Hoje também se destaca pelo trabalho de apoio ao sexo feminino em diferentes situações, tanto no âmbito profissional, com a capacitação que oferece a suas franqueadas, quanto no pessoal atuando fortemente na luta contra a violência.

A iniciativa
"A Cartilha foi desenvolvida com base nos relatos que temos dentro da rede e também com orientações de parceiros da Quinta Valentina que são atuantes no tema como o Projeto Justiceiras, que apoia e acolhe mulheres que buscam sair da violência e reconstruir suas vidas", afirma Assunção.

Notícias Relacionadas