Posts de Luciano Hang contra promotor de Justiça são excluídos do Face, Insta e Twitter

04 de Dezembro de 2019

Dono da Havan está sendo processado por promotor de Balneário Camboriú

 

A juíza Adriana Libôa, do 2º Juizado Especial Cível de Balneário Camboriú, conceu uma liminar que determina a remoção de postagens do dono da Havan nas quais ele cita o promotor Isaac Sabá Guimarães, da 5ª Promotoria de Justiça da cidade. A juíza determinou ao Facebook, ao Instagram e ao Twitter que os conteúdos fossem retirados do ar. A decisão já foi cumprida. 

​Críticas
As postagens de Hang ocorreram após uma ação de fiscalização na obra da segunda loja da Havan em Balneário Camboriú, em setembro. O empresário acusou o Ministério Público de causar atrasos à obra: "Acham que são deuses, temos que acabar com isso", afirmou em um vídeo, publicado nas redes sociais.

Uma série de outras postagens fez referência direta ao promotor Isaac, que determinou a fiscalização como parte de um procedimento que investigava atos de improbidade administrativa. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) esclareceu que não havia pedido de paralisação da obra.

O embate levou a manifestações públicas de apoio ao promotor, por parte da Associação Catarinense do Ministério Público (ACMP) e do procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin. Para ler a íntegra dessa notícia na coluna de Dagmara Spautz, do NSC Total, clique aqui.

 

Notícias Relacionadas