O Boticário se sensibiliza com apelo de consumidora nas redes sociais e decide relançar perfume Annete

27 de Abril de 2021

Wanda, 76 anos, perdeu recentemente seu filho Alexandre, de 46, para o Covid-19. Ele dizia que o perfume Annete, de O Boticário, tinha "cheiro de mãe"

Faltando duas semanas para o Dia das Mães, uma história pessoal de uma mãe que perdeu seu filho para o Covid há poucos dias viralizou nas redes sociais. Mas não por causa da triste perda de seu filho, e sim por causa do perfume que usava e seu filho adorava.

No dia 19 de março a advogada Karyne Leão fez um relato em seu Instagram sobre o dia que flagrou a sogra de sua irmã chorando em casa, na cidade de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Enquanto chorava, segurava o frasco de um perfume Annete de O Boticário, quase vazio. A triste senhora de 76 anos, ao ser indagada sobre a cena, contou: "Esse perfume era o favorito do meu filho, eu só usava quando ele vinha me visitar, ele dizia que esse perfume tinha 'cheiro de mãe'". Seu filho, o técnico Alexandre Terra, havia morrido 15 dias antes, aos 46 anos, devido ao Covid-19, deixando esposa e uma filha de 15 anos.

Emocionada, a advogada decidiu comprar novos frascos de Annete, mas infelizmente descobriu que o produto já não era mais fabricado. Ela então tentou entrar em contato com O Boticário pelas redes sociais e fazer um apelo: "Volte a fabricar esse perfume, nem que seja uma edição limitada, preciso comprar o perfume pra essa mãe sentir o seu filho amado um pouco mais perto".

O apelo chegou até o fundador da empresa, Miguel Krigsner, que decidiu responder com uma carta à mão para a cliente: "Querida Dona Wanda, tomamos conhecimento do significado que esse perfume Annete tem nas suas memórias. Resolvemos, com o apoio da nossa equipe de fábrica, fazer algumas unidades desta fragrância, especialmente pra você", prometeu o empresário, revelando que a história de criação do produto também envolve laços de família: "Queria te contar que Anette é a minha primeira filha e que o perfume foi criado por ocasião do seu nascimento".

As unidades serão personalizadas com o nome de Wanda. De acordo com uma entrevista dada ao site Universa, do portal UOL, Wanda se disse "muito agradecida de ver uma empresa como O Boticário se sensibilizar com uma história de uma mãe que mora no interior do Rio, em uma casinha simples". E explicou também que "desde que foi lançado, nos anos 1970, eu uso esse perfume. Meu filho amava o cheiro! Ele me abraçava, me beijava e dizia 'esse perfume tem cheiro de mãe'. Quando eles pararam de fabricar, eu queria comprar e não conseguia mais, então eu fui guardando o perfume e só usava um pouquinho no dia que meu filho vinha me visitar, porque ele morava em Niterói".

 

Notícias Relacionadas