Marca Eiblu é descredenciada da Dafiti no Brasil por camiseta com frase sexista

30 de Novembro de 2016

Uma camiseta com frase sexista levou ao descredenciamento da marca Eiblu como parceira de Market Place da Dafiti no Brasil. A peça anunciada na semana passada classificou a frase “Mulher Burra” como pleonasmo.

Mas esse fabricante tem antecedentes, prometendo “amor” como resultado da equação “Homem + Mulher X Bebida Alcoólica”, ou pedindo para ser gentil com os gordinhos, que podem salvar sua vida numa suposta perseguição de um urso selvagem, e ainda o desenho de uma vaca transformando-se em mulher sob a frase “Evolução das Inimigas”.

Site com mais de 9 milhões de visitas mensais e faturamento de R$ 592 milhões em 2015, a Dafiti, da multinacional GFG controlada pelo fundo alemão Rocket Internet, foi criada em 2011.

Aqui no país, briga pela liderança do varejo online de roupas e artigos esportivos com a NetShoes, criada no ano 2000, faturamento superior a R$ 1 bilhão e atual sócia do fundo Tiger Global.

Diante da repercussão negativa da preconceituosa camiseta que classifica como pleonasmo “Mulher Burra” ao lado de “Subir para Cima”, “Descer para Baixo” e “Político Ladrão”, a Dafiti suspendeu a venda do produto por R$ 49,90, informando que nenhuma unidade havia sido comercializada.

Mesmo lamentando o ocorrido e explicando que não compartilha a mensagem expressa, a Dafiti reconhece que seu controle de qualidade nesse caso não funcionou. “Estamos apurando a razão pela qual esse procedimento não foi cumprido nesse caso”, diz comunicado oficial de desculpas da empresa.

Nenhuma referência, porém, às outras peças citadas e disponibilizadas anteriormente em seu site.

 

Fonte: Blog do Adonis