Exit consolida mudanças físicas e culturais

08 de Junho de 2021

Agência de Comunicação e Negócios com 18 anos de mercado se destaca por provocar a transformação constante das marcas

Mergulhada em um processo de transformação constante e que faz parte de seu DNA Beta Infinito, a Exit Comunicação e Negócios compartilha com o mercado uma série de mudanças físicas e culturais que fazem parte de uma ressignificação organizacional. O projeto inclui a transferência da sede para o primeiro bairro-cidade de Joinville, o Cidade das Águas.

O local foi criteriosamente escolhido para abrigar a nova sede por simbolizar e traduzir a mesma essência da Exit: fluidez, movimento, conectividade e capacidade de moldar o próprio curso. O bairro-cidade é inovador e pretende transformar a forma de morar, trabalhar, estudar e se divertir em Joinville, com proposta única de urbanismo para a região.

O Centro Empresarial CRH, local da nova sede da Exit, é o empreendimento marco zero do projeto e já conta outras 80 empresas em um espaço colaborativo que fomenta a inovação, a tecnologia e o empreendedorismo. Ao final de todas as fases de construção o bairro contará com uma população de mais de 10 mil pessoas e uma área de 250 mil m².

A mudança física é um reflexo das mudanças mais significativas que transformaram e prepararam a Exit para esse momento. “Ao adotarmos o modelo de trabalho remoto como nosso modelo oficial percebemos a nossa capacidade de adaptação colocada em prática e isso se refletiu no trabalho, nas nossas dinâmicas diárias e nos nossos resultados”, analisa a diretora executiva e de relacionamento, Samanta Tassotti. “Hoje, essa solução já é parte da nossa rotina. A nossa nova sede considera os pontos fortes e serve como um hub de exitianos, prontos a colocar a criatividade em prática, independentemente de onde estiverem”, pontua.  

Essa adaptação levou a Exit a viver experiências que transformaram a forma de fazer gestão, passando por reestruturação e reinvenção de processos, substituição de ferramentas, ajustes nos contratos de trabalho, assim como a busca pelo suporte de especialistas em gestão de pessoas para apoiarem essa mudança a partir das necessidades da equipe, cuidando do emocional dos profissionais. “Vivemos uma fase transformadora em que estamos construindo uma nova empresa, adaptada a esse novo jeito de viver. O resultado tem sido motivador. Vemos diariamente os exitianos se unirem, de suas casas ou de onde estiverem para fazer a Exit acontecer”, afirma Samanta.

Nesse período a Exit contratou novos profissionais e conquistou clientes como a Intelbras, a Orbenk e o próprio Cidade das Águas. “As condições impostas pela pandemia aceleraram as transformações dos negócios, do formato de trabalho, do jeito de consumir e nós procuramos estar alinhados com todos esses movimentos”, enfatiza a diretora executiva e controller, Rosita Boeing. “Buscamos maneiras criativas e inovadoras de nos reinventar, propondo o mesmo aos clientes, dentro das particularidades de cada um”.  

Inspirada em toda essa necessidade de mercado a Exit também construiu em agosto de 2020, o projeto Catalisadores da Mudança (http://exit.ag/catalisadoresdamudanca/), apontando seis vetores de transformação para marcas e negócios endereçarem seus esforços nessa adaptação. Para o próximo semestre prepara uma reedição com novas e inquietas formas para manter os clientes e o mercado aquecidos e pautados na mesma vibração que a faz ser uma “Marca Viva que Transforma e se Transforma”.

Abaixo, confira o vídeo-manifesto que marca esse novo momento da agência:

Notícias Relacionadas