Publicidade
Conheça a empresa catarinense que é uma das melhores do país para mulheres trabalharem
12 de Abril de 2024

Conheça a empresa catarinense que é uma das melhores do país para mulheres trabalharem

4.000 empresas passaram pela análise da consultoria global Great Place to Work em 2023

Publicidade

IPM Sistemas também é a única do estado de Santa Catarina no ranking LGBTI+ do GPTW

Publicidade

Na foto: Lúcia Mees e a Luciane Mees

A IPM Sistemas conquistou o 2° lugar nacional no ranking GPTW LGBTQIA+ e, pelo segundo ano seguido, ficou entre as 25 melhores empresas para mulheres trabalharem no Brasil. A govtech concorreu na categoria de Médias Empresas, que considera negócios com até 1000 colaboradores. Os resultados da avaliação feita pela GPTW foram divulgados ontem (quarta-feira) em evento em São Paulo.

No Brasil, mais de 4000 empresas passaram pela análise da consultoria global Great Place to Work em 2023 – e 60% delas atingiram os critérios estabelecidos para certificação como um Great Place to Work, que reconhece as empresas com as melhores práticas de gestão de pessoas e colaboradores mais satisfeitos. Ao final, apenas 4% superam as métricas necessárias para o reconhecimento nos rankings. No total, 663 empresas seguiram para as etapas finais na categoria Mulher e 393 na categoria LGBTQIA+. Entre as 35 premiadas como melhores empresas para mulheres, apenas a IPM é catarinense.

“Estamos muito felizes e honrados com esse reconhecimento. Ele nos mostra que estamos no caminho certo, mas sabemos que ainda há muito a fazer. O esforço precisa ser constante para a construção de um ambiente de trabalho definido pelo engajamento e respeito”, diz a líder de Gente da empresa, Lúcia Mees. “Nossa estratégia em diversidade e gestão de pessoas sempre teve um foco mais orgânico, de forma a criar um ambiente e uma cultura que desde seus fundamentos promovam o respeito às diferenças.”

Aldo Mees, CEO e fundador da IPM, reforça a estratégia de foco na cultura de respeito. “Fizemos o básico e essencial. Tratamos a todos com respeito e educação”, diz ele.

 

Imagens: Divulgação IPM

Publicidade
Publicidade