Cenários para 2020 | Adriano Palma e Silva, CEO do Faial Prime Suites

12 de Dezembro de 2019

"Preparar o Faial para concorrer com as novas modalidades de hospedagem, como Airbnb"

 

2019 foi um ano de ouro para o Faial Prime. Acredito que os resultados obtidos 2019 e com a campanha de divulgação da nova realidade consolidamos ainda mais o nome do empreendimento no mercado turístico. Além de ser a única empresa que ganhou em duas categorias o prêmio Líderes LIDE de Santa Catarina, nos segmentos “serviços” e “turismo” respectivamente. E como um dos propósitos do nosso trabalho é o reconhecimento, enxergo os prêmios como a chancela do mercado pelo trabalho que foi desenvolvido. Importante lembrar também que as notas do hotel cresceram exponencialmente nos principais canais avaliativos e de vendas, como a Booking.com e Tripadvisor. Fechando assim o ciclo de consolidação da marca junto aos clientes e ao público em geral.

Havia um otimismo grande no ano de 2019. Em que se acreditava que a economia alçaria voos de maneira mais plena, mas no fim não foi tão pujante quanto se esperava. E entendo que 2020, com todos os trabalhos realizados pelo congresso na ampliação e aprovação das reformas, será um ano muito bom para o Brasil. E acredito que o posicionamento do câmbio favorecerá o turismo dentro do Brasil e de Florianópolis. De 2018 para 2019 crescemos cerca de 15% na receita. E para este ano, dado o trabalho realizado e a mudança do perfil do cliente, espero um crescimento de 20% à 30%.

Tenho percebido um investimento maior por parte do governo no turismo, tanto no âmbito nacional quanto municipal.

Diante deste cenário, acredito também que o hotel terá cada vez mais que aprimorar seus serviços e diferenciais, para concorrer com as novas modalidades de hospedagem, como Airbnb. Também tenho percebido, baseado nos pedidos de orçamento das empresas em espaços para treinamentos no próximo ano, que as empresas estão investindo e acreditando na melhora da economia. O único receio que tenho é com o teor da reforma tributária em relação à serviços, que podem impactar no custo tributário de uma maneira muito forte. Espero que tenhamos uma adequação dentro dos limites aceitáveis para termos condições de manter o crescimento.