ARTIGO | Chegou a hora de comprar e vender no Facebook. E isso é muito bom!

22 de Maio de 2020

A companhia de Mark Zuckerberg preparou uma função que chega às mídias sociais para fortalecer o comércio online

*por Paula Tebett

 

O Facebook segue inventando moda e lançando novidades. Não à toa, tanto a rede social que dá nome à empresa quanto os outros aplicativos do grupo, como o Instagram, o WhatsApp e o Messenger, seguem há tempos no topo do mercado em relação a número de downloads e usuários cadastrados. E, desta vez, a companhia de Mark Zuckerberg preparou uma função que chega às mídias sociais para fortalecer o comércio online e criar experiências entre vendedores e consumidores. É o Shop, já disponível no Facebook e no Instagram, funcionalidade que apresenta muitos pontos positivos.

Desde o ano passado, o Facebook havia comunicado os testes da plataforma de mercado, mas o processo acabou sendo acelerado para o lançamento. Agora, com a quantidade de transmissões ao vivo, de videoconferência e lives, o Shop aparece para ajudar no reposicionamento, principalmente, de pequenas e médias empresas, que precisam se adaptar perante à crise atual por conta da pandemia do novo coronavírus. Nós sabemos que a economia gira em torno dos pequenos negócios, e, portanto, as funcionalidades do Shop vão contribuir bastante, já que parte das pessoas que têm loja física ou são autônomas está em um momento no qual não consegue vender.

Migrar um negócio para o mundo online e ter uma oportunidade no meio digital às vezes custa caro e demanda muito tempo. Então, a funcionalidade Shop chega com essa vantagem e promete ser incrível porque o vendedor não vai precisar pagar caro, nem perder muito tempo para planejar um site e-commerce, ao contrário do usual. O novo recurso do Facebook é gratuito e profissionaliza as ações de marketing das páginas.

Com a ferramenta disponibilizada pelo Facebook, os pequenos e médios empreendedores não serão obrigados a sair das plataformas de mídias sociais onde já divulgam o seu conteúdo, mostram o produto e se conectam com os possíveis clientes. Eles terão a possibilidade de criar links com essa funcionalidade do Shop. Há ainda a chance real, já em teste, de conseguir gerar os links nas lives do Instagram e Facebook, e, também, nas conversas e chamadas de WhatsApp e Messenger. O link de compra nesses espaços seria acessível e funcionaria muito bem para as pessoas que estão nas plataformas consumindo um conteúdo de valor, seja por meio de uma live com convidados, para tirar dúvidas sobre os produtos oferecidos ou mesmo uma reunião ou live de qualquer evento. É uma boa oportunidade de fazer o consumidor poder comprar, com poucos cliques, o produto ou contratar o serviço sobre o qual ele está ouvindo. O cliente também poderá salvar os produtos e escolher o que precisar e couber no bolso.

As empresas vão poder, ainda, usar anúncios para direcionar para o link do e-commerce nativo da plataforma. É bom porque permite segmentar quem vai receber aquele anúncio, seja por idade, local ou interesses, e, desta maneira, atingir com mais precisão os que estão procurando o que o empreendedor vende. Vai ser muito mais assertivo, sem a necessidade da mudança de plataforma. Aqui no Brasil, porém, a opção de pagamento pela mídia social ainda não está disponível.

É bom estar atento ao Facebook sempre. As ferramentas surpreendentes vão ajudar demais o seu negócio e atender às demandas no mercado digital de forma simplificada. Bom para quem vende e bom para quem compra. Fique de olho no Shop!

 

*Paula Tebett é carioca, especialista em marketing digital e empreendedora apaixonada por comunicação. Graduada pela FACHA (jornalismo) e Fundação Getúlio Vargas (marketing). Tem experiência de mais de 10 anos em Marketing e hoje atua como consultora e palestrante, ministrando treinamentos em mídias sociais.

Notícias Relacionadas