Urbantechs do Living Lab trazem inovação para Florianópolis

17 de Maio de 2019

Startups apresentaram suas soluções em encontro promovido pela Vertical Conectividade & Cloud da ACATE e pelo Living Lab

No último dia 13, o ACATE Downtown recebeu o 95º encontro da Vertical Conectividade & Cloud, junto da apresentação de pitches das startups selecionadas para o Living Lab. O evento contou com a presença de Diego Brites Ramos, diretor da Vertical, e Thaís Nahas, coordenadora do Living Lab Florianópolis e também Diretora de Negócios Inovadores na Prefeitura de Florianópolis. Oito das dez startups selecionadas pelo programa estiveram presentes para compartilhar seus cases e prospectar parcerias e investimentos, por meio de networking. 

O Living Lab é uma iniciativa da Rede de Inovação de Florianópolis e executado pela Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), o qual pretende promover a cultura de inovação entre os cidadãos, aproximá-los de novas tecnologias e, com isso, estimular o empreendedorismo e o desenvolvimento tecnológico voltados à solução de desafios urbanos, gerando benefícios para a sociedade. “O objetivo do programa é aproximar as startups do seu público-alvo, oferecendo a oportunidade de testarem e validarem os produtos em ambiente urbano. Essa troca de conhecimento e informação neste modelo de evento fortalece as empresas, o ecossistema de inovação de Florianópolis e abre portas para novos negócios nesse segmento”, explica Thaís Nahas, coordenadora do Living Lab. 

Durante o evento, cada startup teve cinco minutos para se apresentar e outros dois para responder perguntas da plateia. As startups CityTech e Smartgreen não puderam comparecer ao evento.

Confira as soluções de oito urbantechs do Living Lab.

Qendu: desenvolve controle de acesso conectado, baseado em IoT. A parceria com a startup Hauseful resultou no “Smartbox”. A solução mantém as chaves em segurança e em pontos estratégicos da cidade, oferecendo acesso a pessoas cadastradas. O sistema seleciona quem irá apresentar os imóveis pelo cruzamento de sua localização geográfica e o posicionamento das Smartboxes, reduzindo custos da imobiliária, desgaste do colaborador e facilita a mobilidade urbana. 

Smart Homes: a startup desenvolveu uma solução que integra as centrais de incêndio das residências com o Corpo de Bombeiros, oferecendo automação residencial e  predial para monitorar incêndios e notificar autoridades. 

Wifeed: plataforma de mídia que veicula anúncios através do Wi-Fi. Possibilitam a captação de dados e informações dos clientes e monetizam o Wi-Fi por meio de ações de marcas anunciantes que buscam um novo formato de mídia em ambientes físicos.. 

ParticipAct/Fundação UDESC: desenvolve uma  plataforma colaborativa para participação cidadã. O objetivo é explorar as tecnologias de informação e comunicação para a manifestação do cidadão, além de estruturar grandes bancos de dados, auxiliando no desenvolvimento de cidades inteligentes, tornando a gestão eficiente, participativa e transparente.

Sigmais: a empresa tem foco na produção de soluções na área de internet das coisas. Tem duas soluções na área de mobilidade. Um sensor que monitora as vagas disponíveis para estacionamento e indica ao usuário, por aplicativo, os locais vagos. A segunda solução promove um monitoramento de tráfego, possibilitando a aquisição de informações sobre o fluxo de veículos remotamente através da plataforma de IoT SigSystem.

Mobilis: a startup desenvolve soluções para mobilidade inteligente. Seu primeiro lançamento, o veículo elétrico Li, atende o nicho de veículos de vizinhança e está na fase de testes para homologação da versão de rua. Atualmente está desenvolvendo um piloto de veículo elétrico para a frota de ronda da Guarda Municipal de Florianópolis.

Manejebem: a empresa desenvolve uma rede social para agricultores, especialistas e demais interessados na produção vegetal. O objetivo do trabalho é difundir a agricultura sustentável por meio de plataformas digitais e contribuir para conexão da cadeia produtiva de alimentos. 

Runclub: a plataforma desenvolvida pela startup oferece duas soluções: estrutura de assessoria esportiva para os corredores de rua antes, durante e depois de corridas (como massagem e água, por exemplo). A segunda solução procura oferecer hospedagens com experiência para corredores de rua em situações de viagem, fomentando o turismo de corrida.