Pulseira criada por blumenauenses ajuda pessoas com dificuldade de visão a encontrar estabelecimentos comerciais

03 de Junho de 2020

Projeto é apoiado pela Fapesc

Três jovens de Blumenau desenvolveram a Pulseira Vision, ideia aprovada na última edição do Programa Nascer, realizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) em parceria com o Sebrae/SC.

Trata-se de uma pulseira que serve para informar o nome de lojas ou outros estabelecimentos que estão abertos no caminho onde uma pessoa com deficiência visual está. Assim, não será preciso abordar pessoas e perguntar. Cada comércio que quiser se tornar mais acessível deverá ter um dispositivo chamado BlindBox, que emite um sinal contendo as informações do local e que serão recebidas pelo equipamento. Quando o usuário passar pela frente, sentirá uma vibração e poderá escolher se aceita ou não saber qual é o estabelecimento.

Anderson Cordeiro de Souza conta que a equipe usou o contexto catarinense para desenhar a solução. Segundo dados do IBGE, mais de 180 mil pessoas no Estado têm grande dificuldade ou não conseguem enxergar. “Mesmo com esse número, ainda não existem políticas públicas fortes para  o aumento da acessibilidade e para a inclusão. Assim, nosso projeto torna-se viável como uma ferramenta facilitadora, promovendo e aumentando o bem estar social dessa parcela da população”, justifica Anderson

Inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para mais uma edição do Programa Nascer. Quem tiver uma ideia e quiser passar por uma pré-incubação terá oportunidade de amadurecer a proposta e deixá-la pronta para ser incubada e receber investimento.

Os interessados devem ser inscrever diretamente na Plataforma da Fapesc até 30 de junho.

Notícias Relacionadas