Programa de capacitação do Startup SC entra na reta final

18 de Julho de 2019

A 9ª edição do projeto do Sebrae/SC oferece turmas em quatro cidades diferentes no estado

O programa de capacitação Startup SC, realizado anualmente pelo Sebrae/SC, atende 50 startups catarinenses desde o último mês de março e entra agora em sua reta final de atividades. A nona edição do programa ofereceu pela primeira vez turmas em quatro cidades do estado: Blumenau, Chapecó, Joinville e Florianópolis. Passando por cinco meses de capacitação e networking junto ao ecossistema catarinense de inovação, as startups selecionadas pelo Startup SC têm direito a mentorias individuais e acesso a R$ 300 mil em créditos de serviços como cloud, CRM e ferramentas de marketing digital.

Alexandre Souza, gestor do programa no Sebrae/SC, explica que é realizado um diagnóstico inicial para levantar pontos de melhoria de cada startup e um planejamento individual é traçado em seguida. “Com isso, monitoramos tanto o engajamento dos empreendedores quanto os resultados que cada startup atinge”, explica. 

 Os empreendedores participantes concordam. Guilherme Valle, CEO da Segim — startup de Brusque (SC) que desenvolve um SaaS específico para imobiliárias, que controla desde o cadastro de imóveis até a divulgação em site e portais e o controle financeiro da gestão de locações — afirma que o Startup SC está sendo um “divisor de águas" para a empresa. “Uma das grandes mudanças que estamos aplicando é a nossa segmentação para atender com qualidade e autoridade apenas um tipo de perfil de cliente deste mercado. Até então, nosso produto atuava em vários tipos de imobiliárias e corretores de imóveis. Com os workshops e o networking do Startup SC surgiram inúmeras perguntas que tínhamos dificuldade de responder para nós mesmos”, explica. 

“A aceleração do Startup SC está sendo bem importante para WiZED, pois são diversos workshops, práticos em sua maioria, onde temos que pensar e escolher uma direção para o negócio nas mais diversas áreas da empresa. Recomendo para as startups que estão objetivando a escalabilidade das suas operações. Além disso, é uma ótima oportunidade de fazer networking com outros profissionais, empreendedores e startups”, explica Luís Felipe Cardoso Fabris, sócio fundador da WiZED — startup de Criciúma (SC) que desenvolve uma solução para criação automatização de eventos e venda de ingressos.